Guia do Investidor
Imagem/Reprodução
Notícias

Santander reduz preço-alvo da Hapvida

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Santander Research reduz preço-alvo da Hapvida para R$ 5,50 em 2024 (antes R$ 5,85)
  • Recomendação de compra mantida para as ações da Hapvida (HAPV3)
  • Projeções mais conservadoras devido a queda estimada de 4% no EBITDA nos próximos anos
  • Modelo de fluxo de caixa descontado considera WACC médio de 12,5% e crescimento nominal de 6%
  • Estratégia de recuperação da lucratividade da Hapvida foca em verticalização e aumentos de preços
  • Melhoria na taxa de sinistralidade médica em 2023, esperada continuidade em 2024 e 2025
  • Incertezas relacionadas à integração do GNDI podem afetar base de associados e ritmo de melhoria da lucratividade
  • Ações da Hapvida operam em queda de 1,52%, negociadas a R$ 3,90

O Santander Research anunciou uma revisão em suas projeções para as ações da Hapvida (HAPV3), reduzindo seu preço-alvo para R$ 5,50 em 2024, em comparação com os anteriores R$ 5,85. Apesar dessa redução, o banco continua a recomendar a compra desses papéis.

Leia mais  Confira quais são as ações preferidas pelos brasileiros na Bolsa norte-americana

Analistas do Santander explicam que a revisão para baixo se deve a estimativas mais conservadoras, especialmente em relação ao EBITDA, que projeta uma queda de 4% nos próximos anos. Essa revisão é baseada em um modelo de fluxo de caixa descontado, considerando um WACC médio de 12,5% ao longo do período de projeção e um crescimento nominal de 6%.

Embora o preço-alvo tenha sido ajustado, o Santander mantém uma visão positiva sobre a Hapvida, destacando-a como uma história de lucratividade em 2024 e mantendo-a como a principal escolha no setor de saúde. Os analistas ressaltam que a estratégia da empresa em focar na recuperação da lucratividade tem sido bem executada, com melhorias na taxa de sinistralidade médica.

Para o ano corrente, os analistas esperam que a Hapvida continue com sua estratégia de verticalização e aumentos de preços, prevendo uma melhoria adicional na taxa de sinistralidade. No entanto, eles também reconhecem algumas incertezas relacionadas à integração do GNDI, que poderiam afetar a base de associados e a velocidade da melhoria da lucratividade.

Apesar da recomendação de compra e das projeções positivas, as ações da Hapvida apresentaram queda, refletindo a revisão das estimativas e a volatilidade associada à integração do GNDI. No momento, as ações ordinárias da empresa operam com uma queda de 1,52%, sendo negociadas a R$ 3,90.

Leia mais  Quais os melhores Investimentos para iniciantes em 2024?

Em resumo, o Santander Research ajustou suas projeções para as ações da Hapvida, reduzindo o preço-alvo, mas ainda mantendo uma visão otimista sobre o potencial da empresa no setor de saúde.

“A estratégia da Hapvida de focar em maior verticalização dentro das terapias e aumentos de preços foram bem executados, levando a taxa de sinistralidade médica (MLR) a melhorar 100 bps ao ano em 2023”

destacou o banco.

O novo preço-alvo foi calculado com base em um modelo de fluxo de caixa descontado, considerando um WACC médio de 12,5% ao longo do período de projeção e um crescimento nominal de 6%.

Desdobramentos

Hapvida (HAPV3) registra queda de 2.83% no mercado financeiro

No pregão de hoje, as ações ordinárias da Hapvida (HAPV3) apresentaram uma queda de 2.83%, encerrando o dia com o valor de 3,77 reais (BRL – R$). Esse desempenho reflete a dinâmica do mercado de saúde, onde a empresa atua como uma das principais operadoras de planos de saúde do Brasil.

Durante a sessão, o preço das ações oscilou entre o mínimo de 3,75 reais e o máximo de 3,93 reais. Essa variação, comum no mercado financeiro, demonstra a volatilidade das negociações e as diferentes percepções dos investidores sobre o valor da empresa.

Leia mais  Underwriting: entenda como ocorre o processo de listagem de ações na bolsa de valores

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Ibovespa abre com baixas, seguindo quedas de ELET3 e aéreas

Paola Rocha Schwartz

Ações da 3R Petroleum disparam com fusão com Enauta

Márcia Alves

Azul aprova recompra de ações de até 1,3 milhão 

Márcia Alves

Bancos já doaram R$126 milhões ao RS

Rodrigo Mahbub Santana

Amazon: empresa faz lição de casa e aumenta os lucros

Guia do Investidor

Deixe seu comentário