Guia do Investidor
D7D3F0B6 81CE 4A53 B128 BE543DD0B7E0
Notícias

Taesa recebe licenças para projeto de Tangará

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Taesa (TAEE11) conquistou um marco crucial com a obtenção da Licença Ambiental Unificada (LAU) da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA) para a SE Encruzo Novo, parte integrante das instalações da Concessão Tangará. Esse desenvolvimento, anunciado nesta terça-feira (9), desencadeia o início iminente das obras correspondentes ao trecho aprovado.

Licenças Prévias Fortalecem Viabilidade Socioambiental

Paralelamente, a Taesa recebeu duas Licenças Prévias (LP) significativas. A primeira, emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), refere-se à LT 230kV Açailândia-Dom Eliseu II. Assim, a segunda LP foi concedida pela SEMA/MA para a LT 230kV Encruzo Novo – Santa Luzia III. Ambas estão relacionadas às instalações da concessão Tangará.

Leia mais  Acionistas da Taesa aprovam pagamento de dividendos no valor de R$ 1,244 bilhão

A Taesa destaca que a obtenção da Licença Prévia é um marco de extrema importância para o projeto, atestando sua viabilidade socioambiental. Então, este passo engloba o início do processo para solicitação da Licença de Instalação (LI), envolvendo o protocolo do projeto executivo e do plano básico ambiental.

Projeto Tangará e Seu Potencial Impacto Econômico

O Projeto Tangará, vinculado ao lote 3 do leilão de transmissão nº 02/2022, realizado em dezembro de 2022, destaca-se como um empreendimento 100% controlado pela Taesa. Então, apresentando uma Receita Anual Permitida (RAP) total de R$ 104,7 milhões para o ciclo 2023-2024 e um Capex ANEEL de R$ 1,117 bilhão, Tangará se projeta como um investimento substancial no setor.

Localização Estratégica e Cronograma Previsto

Situado nos estados de Maranhão e Pará, o empreendimento abrange aproximadamente 279 km de linhas de transmissão, incluindo 72 km de circuito duplo. Por fim, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) estipula o prazo para a energização de Tangará em março de 2028.

Portanto, a Taesa reforça seu compromisso com o desenvolvimento sustentável e a expansão da capacidade elétrica do país. Afinal, a obtenção dessas licenças reforça sua posição como uma peça fundamental no cenário de infraestrutura energética nacional.

Leia mais  Taesa recebe liberação do ONS para operação de mais três instalações em Sant'Ana

Mais notícias

Anac enfrenta problemas com o Boeing 737 Max-9 após incidente

Administração Nacional de Aviação Civil (Anac) suspendeu os voos do Boeing 737 Max-9 no Brasil, seguindo a decisão da FAA após o incidente com uma aeronave da Alaska Airlines. A medida impacta a Copa Airlines, única operadora desse modelo no país, que suspendeu temporariamente as operações e cancelou alguns voos.

Situação da Copa Airlines

Em São Paulo, três dos cinco voos programados foram cancelados, enquanto no Rio de Janeiro, um voo partiu com atraso e outro foi cancelado. A companhia aérea suspendeu temporariamente as operações de 21 aeronaves 737 Max-9, iniciando inspeções técnicas para garantir o retorno seguro às programações de voos.

Direitos dos Passageiros

A Anac informa que está acompanhando o atendimento aos passageiros da Copa Airlines e destaca que, segundo as regras vigentes no Brasil, em casos de cancelamento programado com menos de 72 horas de antecedência, os passageiros têm direito a reacomodação ou reembolso integral.

O Procon de São Paulo informou que notificará todas as companhias aéreas para orientar e atender os consumidores prejudicados por atrasos ou cancelamentos de voos. Afinal, essa medida visa garantir o respeito dos direitos dos passageiros diante da situação imprevista.

Leia mais  Taesa (TAEE11) oficializa aprovação de oferta de mais de R$ 1 bilhão em debêntures

Inspeções e Histórico do Boeing 737 Max

Segundo a FAA, as inspeções nos modelos da Boeing, que demoram de quatro a oito horas por aeronave, afetam cerca de 171 aviões em operação globalmente. A família de jatos 737 Max enfrenta problemas desde 2018, quando dois aviões caíram, resultando na suspensão dos voos por 20 meses. O incidente recente não causou feridos, mas os passageiros descreveram uma experiência angustiante durante o retorno ao aeroporto.

Dessa forma, a suspensão dos voos do Boeing 737 Max-9 evidencia a prioridade na segurança aérea, e passageiros afetados têm direitos garantidos. Portanto, conhecer os direitos assegurados pelas regulamentações vigentes são passos essenciais para lidar com essa situação e possíveis desdobramentos futuros.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Abra os bolsos: Taesa divulga pagamento de R$ 228 mi en dividendos

Leonardo Bruno

Taesa (TAEE11) Aanuncia pagamento de dividendos e JCP

Miguel Gonçalves

Taesa recebe licença prévia para trecho de Transmissão de Energia

Leonardo Bruno

Taesa recebe Licença Prévia para empreendimento Pitiguari Transmissora de Energia Elétrica em Santa Catarina

Leonardo Bruno

Taesa (TAEE11) anuncia interrupção das Projeções de Capex Nominal para 2023 devido ao Avanço da Concessão Sant’Ana Transmissora de Energia

Leonardo Bruno

A Taesa (TAEE11) inaugura novo Centro de Operação do Sistema Taesa (COS)

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário