Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Vibra (VBBR3) encerra acordo com Prisma Capital para criação de fundo imobiliário

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Vibra, antiga BR Distribuidora, anunciou nesta sexta-feira o encerramento do acordo com a Prisma Capital para a criação de um fundo de investimento imobiliário destinado a receber imóveis da empresa, nos quais estão localizados postos de combustíveis com a bandeira Petrobras.

De acordo com um comunicado divulgado pela Vibra, diante das mudanças em algumas premissas macroeconômicas e considerando o processo de estruturação do fundo, as partes decidiram não dar continuidade ao projeto. A empresa destacou que, durante o processo, avanços significativos foram alcançados na gestão e desmobilização da carteira de ativos, além de terem criado um ambiente favorável para que a Vibra pudesse negociar diretamente com os revendedores.

A decisão de encerrar o acordo ocorreu em função das condições de mercado e das oportunidades identificadas pela Vibra para monetizar os ativos imobiliários. A empresa acredita que poderá obter melhores resultados ao conduzir as negociações diretamente com os revendedores, em vez de continuar com a estruturação do fundo.

Leia mais  Vibra será reestatizada? Previ pode chegar a 10%

A Vibra é uma empresa líder no setor de distribuição de combustíveis, e essa decisão faz parte da sua estratégia de otimizar a gestão de seus ativos imobiliários e buscar alternativas que sejam mais vantajosas para a empresa e seus acionistas. A Vibra continuará trabalhando para maximizar o valor de seus ativos e buscar oportunidades de crescimento no mercado.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Natura, Vibra, CCR e TIM anunciam pagamento de dividendos

Paola Rocha Schwartz

Ação da Vibra (VBBR3) pode subir 44%, diz UBS

Rodrigo Mahbub Santana

Vibra (VBBR3) anuncia mais novo Vice-Presidente Comercial B2B

Paola Rocha Schwartz

Vibra será reestatizada? Previ pode chegar a 10%

Paola Rocha Schwartz

Vibra confirma combinação de negócios com Eneva; entenda

Miguel Gonçalves

Eneva e Vibra: descubra tudo sobre a fusão que promete abalar o mercado de energia

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário