Guia do Investidor
Lula anunciara novos diretores do Banco Central confirma Haddad 1
Notícias

Avaliação do governo Lula caiu 5 pontos de janeiro a maio

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Em pesquisa da CNT, dados mostram a avaliação positiva de Lula, em queda
  • 37,4% dos entrevistados consideram a gestão como positiva
  • Somando, portanto, os 12,6% que a classificam como ótima e os 24,8% que a veem como boa

A pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) revelou que a avaliação positiva do governo de Lula diminuiu 5,3 pontos entre janeiro e maio. De acordo com os dados, 37,4% dos entrevistados consideram a gestão como positiva. Somando os 12,6% que a classificam como ótima e os 24,8% que a veem como boa.

Em contrapartida, a avaliação negativa do governo aumentou mais de dois pontos, alcançando 30,5% em maio. Destes, 8,0% consideram a gestão como ruim e 22,5% a classificam como péssima. 30,6% dos entrevistados consideraram a gestão como regular. Outros 1,5% não souberam ou não responderam.

Leia mais  "Carro popular" vira "caminhão e ônibus popular": Governo muda programa

Entre os dias 1º e 5 de maio, pesquisadores conduziram entrevistas presenciais com 2.002 pessoas. Apresentando, assim, uma margem de erro de 2,2 pontos percentuais e um nível de confiança de 95%.

Em janeiro, quando a CNT divulgou sua pesquisa anterior, a avaliação positiva era de 42,7%, com 14,2% classificando a gestão como ótima e 28,5% como boa. Na pesquisa anterior, a soma de “ruim” e “péssimo” representava 27,9% das respostas, enquanto aqueles que consideravam o governo regular eram 28,1%.

FMI piora previsão fiscal do Brasil, vê alívio após governo Lula

Fundo Monetário Internacional (FMI) revisou negativamente as projeções fiscais do Brasil. Agora, estima-se que o país terá déficits primários de 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2024 e 0,3% em 2025. Anteriormente, esses números eram de -0,2% para ambos os anos, conforme a última análise em outubro.

Os dados do Monitor Fiscal do FMI, divulgados na quarta-feira (17/4), indicam que o Brasil só deverá zerar o déficit em 2026, no último ano do governo Lula. A partir de 2027, espera-se que o país alcance um superávit de 0,4% do PIB, mantendo-se positivo até 2029, último ano das projeções.

Leia mais  Governo Lula vai elevar em até 35% preços de carros elétricos em 2024

FMI prevê que a dívida pública bruta do Brasil aumentará de 84,7% do PIB em 2023 para 86,7% este ano. Chegando a 90,9% em 2026, último ano do governo Lula.

No entanto, essas projeções representam uma melhora em relação ao último Monitor Fiscal, divulgado em outubro. Naquela época, estimava-se que a dívida bruta aumentaria de 88,1% em 2023 para 90,3% já em 2024.

De acordo com o estudo do FMI, a situação da dívida brasileira é mais desafiadora do que a observada em outros países emergentes, com uma média em torno de 70,3% do PIB em 2024 (enquanto o Brasil está em 86,7%). A instituição ressaltou que a situação do débito do Brasil é superior apenas à de países como Egito e Ucrânia. Surpreendentemente, a Argentina, apesar da forte turbulência econômica, apresenta uma dívida menor, correspondendo a 86,2% do PIB neste ano.

Apesar de divulgadas nesta quarta-feira, as projeções do FMI foram feitas antes da mudança da meta fiscal para 2025, anunciada pelo governo federal. Agora, a estimativa é de déficit zero para o próximo ano, com a possibilidade de um saldo negativo de 0,25% do PIB. Anteriormente, a meta era um superávit de 0,5% do produto em 2025.

Leia mais  Com falas de Lula, Dólar sobe 15% no 1º semestre de 2024

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

“Erro Petista”: Críticas a Lula por reativação da indústria naval

Paola Rocha Schwartz

Governo Lula estuda liberar “jogo do tigrinho”

Márcia Alves

Governo Lula propõe aumento dos tributos empresariais

Paola Rocha Schwartz

Lula alcança 54% de aprovação, o maior índice, revela Quaest

Paola Rocha Schwartz

Governo Lula renova contrato com Batistas sem serviço entregue

Paola Rocha Schwartz

Empresa dos Batista visitaram Ministério de Lula 17 vezes

Paola Rocha Schwartz

Deixe seu comentário