Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Bolsas recuam em NY com balanços de techs e alta nos juros dos treasuries; Ibovespa segue tendência negativa

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Resultados desfavoráveis das grandes empresas de tecnologia e aumento nas taxas de juros afetam negativamente os mercados financeiros.

Nesta quarta-feira, as bolsas em Wall Street apresentaram um desempenho negativo, com impacto significativo dos resultados desfavoráveis das grandes empresas de tecnologia, em particular da Alphabet (Google), que pressionou o índice Nasdaq. Além disso, a alta nas taxas de juros dos Treasuries também contribuiu para um clima de aversão ao risco nos mercados financeiros.

O índice Dow Jones registrou uma queda de 0,32%, encerrando o dia aos 33.035,93 pontos. O S&P500 recuou 1,43%, fechando aos 4.186,77 pontos. O índice Nasdaq, mais afetado pelas empresas de tecnologia, teve uma queda mais expressiva, perdendo 2,43% e encerrando aos 12.821,22 pontos.

Leia mais  Ibovespa recua em dia de pregão curto

No mercado de renda fixa dos Estados Unidos, as taxas de juros dos Treasuries também tiveram uma alta significativa. O juro do T-bond de 30 anos subiu para 5,074%, em comparação com 4,9376% no dia anterior. O juro da T-note de 2 anos aumentou para 5,120% e o da T-note de 5 anos avançou para 4,913%. Além disso, o juro da T-note de 10 anos também subiu, atingindo 4,940%.

No Brasil, o mercado financeiro acompanhou a tendência negativa do exterior. O Ibovespa, principal índice da B3, encerrou o dia com uma queda de 0,82%, ficando abaixo da marca de 113 mil pontos e encerrando aos 112.829,97 pontos. O volume financeiro negociado alcançou R$ 19,8 bilhões.

Dólar fecha em leve alta, atingindo R$ 5, à espera de indicadores econômicos dos EUA e decisões do Fed

O mercado de câmbio brasileiro viu o dólar fechar em leve alta, atingindo a marca de R$ 5 nesta quarta-feira. Essa variação acompanhou o comportamento da moeda no exterior, em um dia em que dados econômicos dos Estados Unidos e a expectativa em relação às próximas ações do Federal Reserve, o banco central americano, estiveram em foco.

Leia mais  Bolsas em NY tentam recuperação após semana de quedas; Ibovespa fecha em baixa

Um dos fatores que influenciou o mercado foi o dado das vendas de moradias novas nos EUA em setembro, que superou as expectativas. Além disso, um leilão de T-Notes de 5 anos do Tesouro americano registrou taxas elevadas, também impactando o comportamento do dólar.

Os investidores seguem cautelosos e ansiosos em relação aos próximos passos do Federal Reserve, que terá uma reunião na próxima semana. Há uma expectativa generalizada sobre a possibilidade de uma redução nos estímulos monetários, o que pode impactar os mercados globais.

Além disso, o mercado está atento aos números do PIB americano e do IPCA-15, que serão divulgados em breve. No cenário nacional, a discussão sobre a reforma tributária também permanece em pauta, com a data de discussão do texto agendada para 7 de novembro.

O dólar à vista fechou o dia em leve alta de 0,16%, atingindo R$ 5,0017, após oscilar entre R$ 4,9876 e R$ 5,0199. O índice DXY, que mede o valor do dólar em relação a outras moedas, teve uma alta de 0,24%. O euro e a libra também apresentaram variações em relação ao dólar durante o dia.

Leia mais  Nasdaq sobe impulsionado por avanço da IA; S&P500 atinge novo recorde

No fechamento, o contrato DI para jan/24 ficou em 12,112% (de 12,112%, ontem); o jan/25 caiu a 10,915% (de 10,934%); o jan/26, a 10,780% (de 10,821%). O jan/27 cedeu a 10,975% (de 11,021%); o jan/29, a 11,410% (de 11,448%). O jan/31 caiu a 11,640% (de 11,663%).


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Bolsas de NY recuam após alta inicial; Techs lideram correção

Guia do Investidor

Petrobras arrasta Ibovespa para baixo após cortar dividendos

Guia do Investidor

Ibovespa fecha em baixa, Petrobras e bancos pressionam; CSN lidera

Guia do Investidor

Techs lideram em NY com entusiasmo por IA; S&P500 e Nasdaq disparam

Guia do Investidor

Ibov sobe com destaque para Vale e Petrobras; Casas Bahia em queda

Guia do Investidor

Powell mantém corte de juros, NY fecha em alta

Guia do Investidor

Deixe seu comentário