Guia do Investidor
Notícias

Eneva registra uma geração total de energia bruta de 1.609GWh

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

No 1T24, houve a retomada da demanda para importação de energia da Argentina para atendimento as maiores cargas observadas para o período do verão

A Eneva, empresa integrada de energia, com negócios complementares em geração de energia elétrica e exploração e produção de hidrocarbonetos no Brasil, divulgou o seu relance operacional do 1T24.

De acordo com informações, a empresa registrou uma geração total de energia bruta de 1.609 GWh no 1T24. A geração térmica total bruta foi de 1.201 GWh entre os meses de Janeiro e Março, obtendo um crescimento de 101,2% em relação ao observado em igual período do ano anterior. Já a geração do complexo Solar Futura 1 chegou a 405 GWh, ao passo que a produção de gás natural totalizou 0,26 bilhão de metros cúbicos e a Eneva encerrou o 1T24 com um total de reservas prováveis e provadas (2P) de gás natural de 47,4 bilhões de metros cúbicos.

Leia mais  Arrecadação federal cai 3,4% e chega a R$ 180,47 bilhões em junho

No 1T24, a produção de gás natural da Eneva totalizou 0,26 bilhão de metros cúbicos (bcm), sendo 0,20 bcm no Complexo Parnaíba e 0,06 bcm na Bacia do Amazonas, no Campo de Azulão, direcionado ao suprimento da UTE Jaguatirica II. O aumento do volume de gás produzido no 1T24 frente ao 1T23 é resultado, da maior demanda por gás das termelétricas para geração em função do retorno do despacho regulatório nas usinas do Complexo Parnaíba e da melhoria da disponibilidade na UTE Jaguatirica II, ao nível de 99% no 1T24 versus 81% no 1T23.

A Companhia encerrou o 1T24 com um total de reservas 2P de gás natural de 47,4 bcm, sendo 37,4 bcm de reservas na Bacia do Parnaíba e 10,0 bcm na Bacia do Amazonas, no Campo de Azulão. Este volume reflete o saldo das reservas certificadas divulgadas em 15 de Fevereiro de 2024 nos relatórios de certificação de reservas referentes a 31 de Dezembro de 2023.

Leia mais  Presidente de Portugal quer acordo entre UE e Mercosul ainda neste ano

PetroReconcavo negou sobre fusão com Eneva

A notícia sobre uma possível fusão entre a PetroReconcavo e Eneva, foi bastante movimentada, e na quarta-feira (24), as duas companhias informaram, em esclarecimento, que não estão engajadas em negociação sobre eventual fusão dos negócios.

Em nota, a Eneva reforçou o seu compromisso com a execução de seu plano estratégico e seu programa de investimentos (Capex), destacando-se como uma prioridade constante. No entanto, a empresa ressalta que está sempre atenta a oportunidades de negócio que possam fortalecer sua posição no setor em que atua, porém não firmou qualquer documento com a PetroReconcavo.

A notícia sobre a possível fusão, ocorreu em um momento de consolidação entre os setores de petróleo e gás. Porém, a Eneva atravessou a operação e fechou um memorando de entendimento para negociar uma fusão com a 3R. 

De acordo com analistas, a tendência é que as 03 empresas se unam e criem uma gigante do setor.


Leia mais  Haddad espera aprovar plano econômico até final do ano
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Eneva fecha acordo de suprimento de gás com a Copergás

Paola Rocha Schwartz

Raízen divulga prévia operacional do 1T24

Márcia Alves

Mercado voluntário de carbono no Brasil recua em 2023; falta confiança

Agência Brasil

Banco Central faz ajustes para aperfeiçoar segurança do Pix

Agência Brasil

BNDES conclui financiamento para exportação de 32 jatos da Embraer

Agência Brasil

Geração de energia no Brasil tem expansão recorde de 18,7%

Agência Brasil

Deixe seu comentário