Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Fim da Reestruturação: Azul levanta US$ 800 milhões para quitar dívida

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A companhia aérea Azul anunciou a conclusão de uma captação de US$ 800 milhões, que representa a maior captação de recursos da história da empresa. Essa iniciativa faz parte do processo de reestruturação que teve início durante a pandemia, conforme revelou o presidente da Azul, John Rodgerson, em entrevista realizada nesta quinta-feira.

De acordo com Alexandre Wagner Malfitani, diretor vice-presidente financeiro e de relações com investidores, o processo de captação ocorreu após negociações com os arrendadores, que detêm 80% da dívida original. Em seguida, a empresa buscou a troca de créditos por meio de uma oferta anunciada há aproximadamente um mês. A demanda por essa oferta superou em três vezes a expectativa inicial, levando a Azul a elevar o montante captado de US$ 700 milhões para US$ 800 milhões.

Leia mais  Azul projeta alta de R$ 200 mi no Ebtida para 2024

O pacote de garantias compartilhadas engloba recebíveis gerados pelo programa TudoAzul, pela Azul Viagens e por algumas marcas do grupo. Os títulos têm vencimento previsto para 2028, com cupom trimestral e taxa de juros de 11,93% ao ano. Aqueles que mantiverem os títulos até o final do período terão um retorno de 12,25%. Vale destacar que essa captação não envolve dívidas conversíveis, o que significa que não haverá diluição dos acionistas.

Malfitani ressaltou que, com a captação, a Azul está mais próxima de alcançar sua meta de fechar o ano com uma alavancagem de 3,5 vezes, medida pela relação entre a dívida líquida e o Ebitda. No final do primeiro trimestre deste ano, esse indicador estava em 5,2 vezes. O presidente da Azul, John Rodgerson, enfatizou que a demanda por voos está bastante forte e que os recursos captados serão fundamentais para melhorar a gestão do negócio. Além disso, Rodgerson mencionou planos anteriormente adiados por falta de recursos, como a possibilidade de estabelecer um hangar em Minas Gerais.

A aprovação da reforma tributária na Câmara dos Deputados também foi mencionada pelo CEO da Azul. A medida, que agora será avaliada pelos senadores, trouxe polêmica ao incluir apenas a aviação regional como parte do grupo que pagará uma alíquota reduzida. Essa decisão gerou divergências entre a Azul e a Gol e Latam, representadas pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). A Azul tende a ser beneficiada por conta de sua subsidiária de aviação regional, a Azul Conecta. John Rodgerson destacou a importância da aviação regional para o país, mencionando o aumento da operação em aeroportos como Viracopos, em Campinas, e a relevância do acesso aéreo em regiões do Norte e Nordeste do Brasil.

Leia mais  Azul, Gol e Latam respondem ao Procon sobre cancelamento de voos

Com a conclusão dessa captação, a Azul fortalece sua estrutura financeira e cria oportunidades para investimentos e crescimento. A empresa espera receber seis novas aeronaves Embraer E2 ainda este ano, o que impulsionará sua expansão. A injeção de recursos e a melhora na saúde financeira da companhia são fatores positivos que contribuirão para a administração eficiente do negócio e para a retomada do crescimento após um período desafiador marcado pela pandemia.

Em resumo, a Azul concluiu uma captação de US$ 800 milhões, a maior de sua história, fortalecendo sua posição financeira. A empresa agora está mais próxima de atingir suas metas de alavancagem e encontra-se preparada para aproveitar oportunidades de crescimento em um mercado aéreo em recuperação.


Nos siga no Google News
Leia mais  AZUL4 e GOLL4 disparam 10%: ainda vale a pena comprar?

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Cade investiga acordo entre Azul e Gol por violação antitruste

Paola Rocha Schwartz

Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) se manifestam sobre notícia na imprensa

Márcia Alves

BlackRock compra ações da Azul (AZUL4)

Márcia Alves

Azul avalia fusão com Gol em até três meses, revela jornal

Paola Rocha Schwartz

Ibovespa sobe 0,25% apesar de declarações de Lula

Rodrigo Mahbub Santana

Azul encerrou o pregão de quinta-feira (20) em queda

Márcia Alves

Deixe seu comentário