Guia do Investidor
formulario de avaliacao de desempenho scaled 1
Colunistas

Formulário de referência: aprenda a ler o documento mais importante das empresas da bolsa

Você já ouviu falar da existência do formulário de referência? O formulário de referência é um documento que todas as companhias abertas listadas em bolsa devem apresentar aos seus acionistas. Mas nem todos os investidores estão alinhados com a relevância deste documento. Assim, pensando nisso, nós do Guia do Investidor, elaboramos um rápido resumo para você aprender de uma vez por todas a lidar com este documento essencial para investidores!

O que é um formulário de referência?

Antes de entrar diretamente nas partes mais importantes da leitura deste documento, precisamos primeiramente, explicar um pouco mais sobre o papel. Afinal, você sabe o que é um formulário de referência?

O Formulário de referência é um documento obrigatório disponibilizado pelas companhias abertas ao . Esse formulário tem como intuito fornecer aos acionistas um panorama geral da empresa, segundo normas padronizadas. Confirme o próprio nome indica, o formulário precisa ser uma referência aos investidores de uma empresa listada em bolsa. Portanto, ele deve oferecer informações relevantes sobre seus negócios. Nas informações do formulário de referência constam dados que são usados por investidores que seguem o método da análise fundamentalista no processo de alocação em .

Assim, o documento é uma das informações exigidas pela (CVM) e deve ser atualizado anualmente pelas de capital aberto. Assim como as informações trimestrais que constam nas Demonstrações Financeiras Padronizadas (DFP), o formulário de referência é uma iniciativa criada para uniformizar as informações disponíveis aos investidores. Regular o mercado financeiro é uma das funções para que serve a . Desse modo, o formulário conta com uma carga extensa de conteúdo, e pode passar de 300 páginas.

Leia mais  3R Petroleum (RRRP3) presta esclarecimentos a CVM sobre oscilação dos seus papéis

Contudo, eu tenho certeza que a grande maioria dos investidores não dispõe do tempo necessário para ler um formulário dessa dimensão. A situação piora ainda mais se refletirmos na necessidade de estar ligado aos formulários de seus ativos favoritos.

Então, vamos as dicas de ouro para manter os formulários na ponta da língua!

Onde achar o documento?

Desse modo, o primeiro passo, claramente é ter acesso ao documento. Afinal, em geral, por se tratar de uma exigência da CVM, as companhias sempre disponibilizam este documento em seu site de relação de investidores (RI). Procure por uma aba que indique por documentos entregues a CVM, ou algo do gênero. Tome cuidado para acessar o arquivo mais recente.

Imagem

O início da análise

Portanto, com o papel em mãos, é hora de iniciar sua análise. Em geral, o ideal é começar com um histórico geral da empresa, e estas informações se encontra na seção 6 do FRE (Histórico do emissor), que contempla toda a evolução da companhia, sua fundação, seu crescimento e todos os principais acontecimentos que fizeram ela chegar até o patamar atual.

Imagem

Entre as informações mais relevantes do histórico da companhia, se atente as seguintes:

  • Quais são os principais fatos que levaram a empresa a se tornar o que ela é hoje?
  • Quais são as principais pessoas que construíram o negócio?
  • Houveram mudanças societárias relevantes ao longo do tempo?
Leia mais  Custo da Corrupção

As atividades do emissor

O próximo tópico aborda o cerne da companhia. Afinal, quais são as atividades desta empresa? Esta etapa indica o modelo de negócio da companhia e seu setor de atuação.

Neste contexto, você vai querer ficar atento aos seguintes tópicos:

  • Quais são os principais fatos que levaram a empresa a se tornar o que ela é hoje?
  • Quais são as principais pessoas que construíram o negócio?
  • Houveram mudanças societárias relevantes ao longo do tempo?

Fique de olho na diretoria

Após os passos acima, é hora de se atentar para o que dizem as pessoas a frente da companhia. Afinal, através da sessão dos comentários dos diretores, é possível entender os rumos atuais e futuros da companhia estudada.

  • Como está a tendência de crescimento de receitas? (Houve desaceleração? Por quê?)
  • Foco de expansão no curto/médio prazo (Crescimento orgânico? Expansão geográfica? Aquisições? Novo produto?)
  • Como está a tendência de crescimento de receitas? (Houve desaceleração? Por quê?)
  • Foco de expansão no curto/médio prazo (Crescimento orgânico? Expansão geográfica? Aquisições? Novo produto?)
Leia mais  O agravamento da crise entre a Rússia e a Ucrânia e as iniciativas diplomáticas que estão em curso
Imagem

Se você quiser “dar nomes aos bois”, todos os dados dos principais diretores e conselheiros da empresa se encontra na seção 12: Assembleia e administração.

Aqui, é muito importante entender a estrutura societária e como foram suas mudanças ao longo dos anos. Além disso, entender a qualidade da governança e o alinhamento entre management, controladores e minoritários, buscando entender possíveis red flags.

Este ponto também é importante para mensurar as métricas da companhia, e entender se a empresa realmente busca gerar valor a seus acionistas.

O truque final

Por fim, se é sua primeira vez lendo o FRE, recomendamos que leia de forma completa todas as seções apresentadas. Com o passar do tempo, conseguirá definir onde realmente estão as informações relevantes e o tempo de leitura será otimizado.Conversas com os diretores e toda a cadeia de valor da companhia, como seus e fornecedores, assim como visitas à sede da empresa também fazem parte do dia a dia de um analista. Entretanto, uma boa análise do formulário de referência pode te gerar insights valiosos!

Avalie este post:
[Total: 2 Média: 4]

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as notícias mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Novas normas da CVM aumentam captações via equity crowdfunding

Autor Convidado

CVM quer explicações: o que está acontecendo com as ações da AES Brasil (AESB3)?

Ruan Sousa

Eletrobras (ELET6): CVM questiona oscilações recentes nos papéis da empresa

Ruan Sousa

Vivara (VIVA3) emite explicação para a CVM esclarecendo sobre informações e dados repercutidas em notícia recente

Ruan Sousa

O que está acontecendo com as ações da Cielo (CIEL3)? CVM cobra explicações

Ruan Sousa

Cogna (COGN3) se pronuncia sobre movimento das suas ações para a CVM

Ruan Sousa

Deixe seu comentário