Guia do Investidor
itau
Notícias

Itaú Unibanco Holding aumenta participação no Banco Itaú Chile para 66,99%

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O Itaú Unibanco Holding (ITUB4) anunciou hoje que, após a conclusão das ofertas públicas voluntárias, a empresa passará a deter 66,99% do capital social total do Banco Itaú Chile. As ofertas públicas voluntárias foram realizadas entre os dias 6 de junho e 5 de julho de 2023, e os acionistas que possuem American Depositary Receipts (ADRs) emitidos pelo Banco Itaú Chile aderiram a elas, representando cerca de 1,07% do capital social total do banco.

A liquidação das ofertas ocorrerá até o dia 13 de julho, e os acionistas aderentes terão direito a receber um montante total de 19.616.957.314,85 pesos chilenos na data da liquidação. O comunicado ao mercado divulgado pelo Itaú Unibanco Holding afirmou que o impacto nos índices de capital da empresa é considerado imaterial.

Com esse aumento na participação acionária, o Itaú Unibanco reforça sua posição no mercado financeiro chileno e fortalece ainda mais sua presença internacional. O Banco Itaú Chile é uma instituição financeira sólida e reconhecida no país, e essa transação consolida a estratégia de expansão do grupo Itaú na América Latina.

O Itaú Unibanco Holding é um dos maiores conglomerados financeiros do Brasil e possui uma presença significativa em diversos países da região. A aquisição de uma participação maior no Banco Itaú Chile reflete a confiança da empresa no potencial de crescimento do mercado chileno e sua vontade de ampliar suas operações na região.

Essa transação também demonstra a solidez financeira do Itaú Unibanco Holding, que tem condições de realizar investimentos estratégicos mesmo em um cenário econômico desafiador. A empresa continua comprometida em oferecer serviços financeiros de alta qualidade aos seus clientes e em buscar oportunidades de crescimento sustentável nos mercados em que atua.

O Itaú Unibanco Holding tem uma trajetória de sucesso e está constantemente buscando formas de expandir sua atuação e fortalecer sua posição como líder do setor financeiro. A aquisição de uma participação maior no Banco Itaú Chile é mais um passo nessa direção, e a empresa continuará avaliando oportunidades de negócio que agreguem valor aos seus acionistas e clientes.

Com a conclusão das ofertas públicas voluntárias e o aumento da participação no Banco Itaú Chile, o Itaú Unibanco Holding reafirma seu compromisso em expandir seus negócios internacionalmente e em continuar oferecendo soluções financeiras inovadoras e de qualidade para seus clientes. O futuro do grupo Itaú é promissor, e a empresa segue firme em sua trajetória de crescimento e sucesso.

Itaúsa rescinde com acionistas da XP

A Itaúsa (ITSA4) anunciou hoje que rescindiu, de comum acordo com os demais signatários, o acordo de acionistas da XP Inc. (XP). Em comunicado relevante, a empresa informou que, como resultado dessa medida, os membros indicados pela Itaúsa para o conselho de administração e para o comitê de auditoria da XP renunciarão a seus cargos “oportunamente”. Com isso, a Itaúsa deixará de registrar contabilmente o investimento na XP pelo método de equivalência patrimonial e passará a tratá-lo como um ativo financeiro mensurado a valor justo.

A mudança no tratamento contábil terá um impacto positivo no resultado do terceiro trimestre de 2023, estimado em aproximadamente R$ 860 milhões (valor líquido). Esse valor leva em consideração a cotação da ação da XP e a taxa de câmbio de fechamento em 07/07. A Itaúsa espera que essa nova abordagem na contabilização do investimento na XP contribua para fortalecer sua posição financeira e traga benefícios aos seus acionistas.

Além disso, a XP Inc. informou que o conselho de administração da empresa será reduzido de 11 para nove membros, visando melhorar a eficiência. Essa redução ocorre após a rescisão do acordo de acionistas entre a XP (XP Control LLC e General Atlantic), GA (Bermuda), Grupo Iupar (Itaúsa, São Carlos e São Marcos) e Itaú (Itaú Holding e ITB). O acordo originalmente estava previsto para vigorar até outubro de 2016. No entanto, a rescisão foi acordada entre os acionistas e visa fortalecer as práticas de governança corporativa da XP Inc. e a composição de seu conselho de administração.

Essas mudanças refletem o constante ajuste estratégico das empresas envolvidas para atender às suas necessidades e ao ambiente de mercado em constante evolução. A Itaúsa reafirma seu compromisso com uma gestão financeira responsável e busca continuamente otimizar seu portfólio de investimentos para melhorar a geração de valor para seus acionistas. A XP Inc., por sua vez, está focada em fortalecer sua governança corporativa e garantir uma estrutura de administração eficiente.

Ambas as empresas permanecem comprometidas com o crescimento sustentável e buscam oportunidades para se adaptar e prosperar em um cenário econômico desafiador. A rescisão do acordo de acionistas da XP representa uma nova etapa nesse caminho, e as empresas estão confiantes de que as medidas adotadas contribuirão para o fortalecimento de suas posições no mercado e para o benefício de seus acionistas e stakeholders.

Sobre o Itaú Unibanco Holding

O Itaú Unibanco Holding é um dos maiores conglomerados financeiros do Brasil, com uma ampla gama de produtos e serviços bancários e uma presença internacional significativa. Com uma história de mais de 90 anos, o Itaú Unibanco tem como objetivo fornecer soluções financeiras de qualidade, impulsionar o desenvolvimento sustentável e contribuir para a prosperidade das comunidades em que atua.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Itaú estreia filme criado e dirigido por Madonna por cachê de R$ 60 mi

Márcia Alves

Itaú lança Carteira Automatizada de Fundos Imobiliários

Guia do Investidor

Impressionou? Itaú lucra R$ 9,4 bilhões no 4T23

Leonardo Bruno

R$ 1,12 por ação: Itaú divulga dividendos para encher o seu bolso

Leonardo Bruno

Futuro “Genial” pela Frente: ITUB4 ainda vale a pena?

Leonardo Bruno

Itaú compra imóvel de R$ 1,5 bilhão no Faria Lima

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário