Guia do Investidor
resultado moura dubeux 1t22
Resultados 1T22

Moura Dubeux (MDNE3) quebra recorde de vendas no resultado 1T22

Caixa líquido alcançou R$ 90 milhões, maior volume da história da companhia

A (MDNE3), maior construtora e incorporadora do Nordeste, fechou o primeiro trimestre de 2022 com R$ 354 milhões de lançamentos líquidos e R$ 401 milhões de vendas e adesões líquidas, o maior patamar desde o início de suas atividades, há 38 anos. As informações constam do relatório de divulgação de resultados protocolado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), nesta quarta-feira, 11 de maio.

Diego Villar, CEO da companhia, informa que, nos últimos 12 meses, os lançamentos somaram R$ 1,4 bilhão e as vendas e adesões, R$ 1,5 bilhão. O lucro líquido foi de R$ 23 milhões no trimestre, com margem líquida de 13,5%, e R$ 90 milhões nos últimos 12 meses, com margem de 14,3%. Encerramos o com uma geração de caixa de R$ 30 milhões e acumulamos R$ 80 milhões nos últimos 12 meses. Ainda no período, foram adquiridos mais três terrenos, com Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 342 milhões. Com isso, o banco de terrenos atingiu o montante total aproximado de R$ 6,0 bilhões.

Os R$ 354 milhões de VGV relativos aos lançamentos do primeiro trimestre representam crescimento de 292,5% em relação ao mesmo período de 2021 e 94,4% ante os três meses imediatamente anteriores. São três novos empreendimentos, somando 859 unidades residenciais. Nas mesmas bases de comparação, as vendas e adesões líquidas, de R$ 401 milhões, cresceram, respectivamente, 64,4% e 17,9%.

Leia mais  Minerva (BEEF3) registra queda de 55% no lucro do 1º trimestre

Os empreendimentos lançados no primeiro trimestre deste ano são os seguintes: Beach Class Carneiros – Fase 2, na Praia dos Carneiros, em Pernambuco; Vivant Caminho das Árvores, em Salvador; e Casa Moser, em Recife, todos com alto índice de comercialização e adesão.

“O desempenho financeiro da Companhia, em linha com seu resultado operacional, vem apresentando melhoria contínua”, observa Villar, acrescentando: “Nossa receita líquida foi de R$ 172 milhões, 6,7% maior do que no primeiro trimestre de 2021, quando tínhamos estoque pronto bem superior ao de hoje, e cresceu 20,5% na comparação com os últimos três meses do ano passado. Basicamente, vem aumentando com a evolução física dos nossos projetos”.

Em meio aos resultados positivos, o executivo enfatiza a elevação da margem dos empreendimentos que saltou para 40,1% de margem bruta, apresentando melhoria de rentabilidade do mix de produtos e negócios. Em 2021, a Moura Dubeux focou na expansão do segmento de condomínio fechado. Em 2022, vem promovendo o crescimento de .

“Já lançamos o equivalente a R$ 827 milhões de VGV líquido nos quatro primeiros meses de 2022, sendo R$ 621 milhões no regime de Incorporação, ou seja, aproximadamente 80% do nosso negócio. Com isso, estamos guiando a empresa para um incremento significativo de receita nos próximos anos”, ressalta Villar.

“Estamos, ainda, avançando nas práticas ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG)”, complementa o CEO lembrando que a companhia divulgou recentemente seu primeiro Relatório de Sustentabilidade. Os dados desse report referem-se a 2021.

Para acessar o balanço completo da Moura Dubeux relativo ao 1T22, clique aqui.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

Nossas redes:

Leia mais

Wiz (WIZS3) tem lucro de R$ 51,7 milhões no 1º trimestre, com queda anual de 18,7%

Ruan Sousa

Dommo Energia (DMMO3) sai de prejuízo para lucro líquido de R$ 117,6 milhões no primeiro trimestre

Ruan Sousa

Westwing (WEST3) tem prejuízo de R$ 7,1 milhões, queda de 57,5%, após despesas com IPO

Ruan Sousa

Prejuízo da IMC (MEAL3) diminui mas empresa segue no vermelho no 1T22

Leonardo Bruno

Kora Saúde (KRSA3): lucro líquido alcança R$ 47,1 milhões no 1T22

Ruan Sousa

Randon (RAPT4) tem lucro líquido consolidado de R$ 130,1 mi no 1º tri de 2022, queda de 3%

Ruan Sousa

Deixe seu comentário