Guia do Investidor
oi padrao2024
Notícias

Oi fechou acordo com credores e plano de recuperação é aprovado

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Plano de recuperação prevê a entrada de novos recursos, a venda de R$ 15,3 bilhões em ativos.

Após assembleia realizada na madrugada desta sexta-feira, que durou cerca de 14 horas, a Oi, operadora de telecomunicações, que está em recuperação judicial, fechou acordo com credores e teve seu plano de recuperação aprovado.

O plano de recuperação prevê a entrada de novos recursos, a venda de R$ 15,3 bilhões em ativos e será submetido à homologação da Justiça na 7ª Vara Empresarial do Rio.

De acordo com informações, a primeira versão do segundo plano de recuperação judicial da companhia telefônica já foi apresentado no ano passado, mas as negociações não avançaram. A tele carioca tem divida bruta financeira de R$ 36,5 bilhões referente ao balanço do 4T23. Com a aprovação do novo plano, que começou a ser analisado pelos credores no mês de Março, a dívida da empresa terá uma redução de 70%, segundo as estimativas do mercado.

O plano de recuperação também incluirá a venda de participação na V. Tal, uma rede neutra de telecomunicações dona de uma rede de fibra óptica com mais de 400 mil quilômetros de extensão da qual o BTG tem a maior parte das ações.

Leia mais  Lojistas e sindicatos do RJ esperam crescimento de 4% das vendas no dia dos Pais

A Oi informou, que foi acertado um novo financiamento de até US$ 655 milhões, o equivalente a cerca de R$ 3,4 bilhões no câmbio atual. Desse total, os credores financeiros vão colocar US$ 505 milhões, enquanto a empresa de infraestrutura de telecomunicações V.tal, controlada pelo BTG Pactual, aportará de US$ 100 milhões a US$ 150 milhões.

Os recursos devem entrar até 15 de Julho na tele, com pagamento em 2027. Os credores concordaram em adiantar uma parte desse total, na forma de um empréstimo-ponte cujo novo valor será de US$ 135,8 milhões.

Com a venda dos ativos, a Oi ficaria apenas com a Oi Soluções (de clientes corporativos), operações fixas, os clientes de TV, a rede de cobre, a Tahto (atendimento) e a Serede (de manutenção). Segundo a empresa, a nova Oi está centrada na conectividade de fibra ótica e serviços digitais para usuários residenciais, empresariais e corporativos.

O plano aprovado cortará a dívida financeira da Oi em cerca de 70% mediante descontos e parcelamentos de saldos devedores no longo prazo. Também está prevista a conversão de dívidas em capital social, o que vai diluir os atuais acionistas em 80%, conforme previsto.

Leia mais  Cerca de 6,9 milhões resgatam R$ 228,1 milhões em valores esquecidos

Sobre a Oi

A Oi entrou em recuperação judicial pela primeira vez em 2016, com R$ 65 bilhões em dívidas, e concluiu no fim de 2022. No entanto, a tele seguiu com dívida de R$ 44,3 bilhões, o que a levou a pedir proteção judicial novamente poucos meses depois, no início de 2023.

Com o novo plano de recuperação judicial, foram divulgados os termos de negociação com a Anatel referente a multas aplicadas no passado, que passou de R$20,2 bilhões para R$9,1 bilhões e que serão pagas em 126 parcelas com correção monetária.


Nos siga no Google News
Leia mais  Mercado eleva para 1,68% projeção do crescimento da economia em 2023

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Dólar sobe para R$ 5,38 e emenda quarta semana de alta

Agência Brasil

Inflação de 2024 pesa mais para famílias de renda muito baixa

Agência Brasil

Nova presidente da Petrobras troca três diretores da estatal

Agência Brasil

IBC-Br: atividade econômica cresce 0,01% em abril

Agência Brasil

Enchentes no RS causaram prejuízos de R$ 3,32 bilhões ao varejo

Agência Brasil

Produção industrial recua em cinco dos 15 locais pesquisados em abril

Agência Brasil

Deixe seu comentário