Guia do Investidor
Foto/Reprodução
Notícias

Riachuelo (GUAR3): Verão longo desafia lucros

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Margens: Verão prolongado afetou margens devido ao inverno mais curto.
  • Medidas de Equilíbrio: Vendas do Dia das Mães podem aliviar o impacto.
  • Vendas: Aumentaram as vendas de produtos mais acessíveis.
  • Estoques: Redução de estoques para níveis pré-pandemia.
  • Sistema SAP: Mudança para o SAP impactou vendas de janeiro a março.
  • Fábrica: Melhorias de eficiência na fábrica do Rio Grande do Norte.
  • Dívidas: Antecipados R$ 500 milhões em dívidas, reduzindo alavancagem.
  • Investimentos: Remodelação de lojas antigas gera maior retorno que abrir novas lojas.

O comando da Guararapes, controladora da Riachuelo, informou hoje (7), durante uma teleconferência com analistas, que a extensão do verão neste ano afetaria as margens de lucro da empresa, uma vez que o inverno mais curto reduziria os ganhos do varejo de moda, tradicionalmente mais elevados nesse período.

Leia mais  "CEO" não deve ser usado como título para proprietário de pequenas empresas, diz especialista

O presidente da empresa, André Farber, destacou que medidas foram implementadas para tentar equilibrar esse impacto e que as vendas relacionadas ao Dia das Mães ainda ajudariam parcialmente a mitigar o efeito. No entanto, ele alertou que a diferença no período das estações exerceria pressão sobre as margens.

Farber observou uma melhora nas vendas de itens mais acessíveis e afirmou que a empresa reforçou a oferta de produtos de entrada. Ele destacou ainda os esforços da companhia para reduzir estoques desde o ano passado, alcançando níveis semelhantes aos anteriores à pandemia.

Em relação ao desempenho de janeiro a março, o presidente observou que os resultados poderiam ter sido melhores se a rede Riachuelo não tivesse sido impactada pela interrupção das vendas nas lojas devido à mudança para o sistema de gestão SAP.

O executivo também ressaltou a importância da fábrica própria no Rio Grande do Norte, um aspecto que não havia recebido a devida atenção no passado. Segundo ele, melhorias na eficiência e na produção foram implementadas, e a fábrica agora é vista com mais cuidado pela administração.

Leia mais  Notícias: IRB, Gerdau, Guararapes, B3, Priner e mais

Ao abordar a questão da alavancagem, a direção destacou os avanços feitos e previu uma redução adicional no quarto trimestre de 2024. Foram antecipados cerca de R$ 500 milhões em dívidas no último trimestre, resultando numa queda na alavancagem. Além disso, a geração de caixa de janeiro a março superou o mesmo período do ano anterior em R$ 150 milhões, tendência que deve continuar em 2024.

Questionado sobre os investimentos, Farber ressaltou que a remodelação e mudança no mix de lojas antigas atualmente trazem maior retorno do que a abertura de novas unidades. O investimento no primeiro trimestre ficou abaixo do registrado no mesmo período do ano passado.


Nos siga no Google News
Leia mais  Agenda de resultados 4T23: Confira o calendário de divulgação

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Burberry troca CEO, suspende dividendo e ação despenca 16%

Paola Rocha Schwartz

Nubank adquire Hyperplane do Vale do Silício

Rodrigo Mahbub Santana

Musk desiste de ação contra OpenIA

Rodrigo Mahbub Santana

Spotify estuda novo plano premium mais caro, entenda

Rodrigo Mahbub Santana

Ação da TSMC dispara na bolsa americana

Rodrigo Mahbub Santana

Vendas de iPhones da Apple disparam 52% na China

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário