Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Rio Grande do Sul assina protocolo para criar criptomoeda própria para o agronegócio

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O governo do Estado do Rio Grande do Sul firmou um protocolo de intenções com a startup AgriGooders para a criação de uma criptomoeda para o setor do agronegócio. O objetivo da moeda digital é monetizar práticas sustentáveis em todo o mundo, possibilitando a monetização do mercado global de pagamentos por serviços socioambientais gerados pelo sistema de produção agropecuário sustentável.

Durante o evento South Summit Brazil 2023, realizado entre os dias 29 e 31 de março em Porto Alegre, membros do governo gaúcho estiveram presentes e assinaram um termo com a startup AgriGooders.

A iniciativa visa criar uma criptomoeda para ser utilizada para a monetização de práticas sustentáveis no setor do agronegócio. A moeda digital sustentável do agro será criada em parceria com o Serviço Inteligência em Agronegócio (SIA), Dreams & Purpose Consulting e Gooder.

Leia mais  Bitcoin Gold vale a pena | Bitcoin Gold Hoje? Tudo sobre

A moeda digital terá como objetivo monetizar de forma simples e direta o mercado global de pagamentos por serviços socioambientais gerados pelo sistema de produção agropecuário sustentável.

Com isso, o governo do RS espera que o campo acelere sua agenda positiva e que a moeda possa ser utilizada pelos seus beneficiários no varejo conveniado e em lojas de insumos rurais e urbanos.

Além disso, a iniciativa está alinhada com a Agenda 2030, um plano de ação global que visa a erradicação da pobreza e a proteção do planeta. Segundo o secretário de Desenvolvimento Rural, Ronaldo Santini, o compromisso foi assumido em benefício do futuro da população gaúcha e busca acelerar o cumprimento da agenda 2030.

Criptomoeda própria para o agronegócio

A criação de uma criptomoeda para o setor do agronegócio pode ser um passo importante para a modernização do setor e para a proteção ambiental. A moeda digital sustentável do agro, criada em parceria com a startup AgriGooders, tem como objetivo monetizar práticas sustentáveis em todo o mundo, possibilitando a monetização do mercado global de pagamentos por serviços socioambientais gerados pelo sistema de produção agropecuário sustentável.

Leia mais  NFT: Volume de vendas cai 20% em novembro

Essa iniciativa mostra o potencial das criptomoedas para viabilizar soluções inovadoras em setores tradicionais da economia, como é o caso do agronegócio. Além disso, a iniciativa também pode contribuir para a proteção do meio ambiente, incentivando a adoção de práticas sustentáveis.

A criação de uma criptomoeda própria para o agronegócio pode ser o início de uma tendência no Brasil e no mundo. Com a crescente demanda por práticas sustentáveis, a adoção de criptomoedas pode se tornar uma forma eficiente de monetizar essas práticas, incentivando


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais  MetaMask testa nova tecnologia para facilitar transações em Ethereum

Leia mais

3 criptomoedas para ficar de olho em Julho

Fernando Américo

Mercado chinês ainda é vantajoso para o agro brasileiro

Autor Convidado

Estratégias para maximizar o retorno dos investimentos cripto

Guia do Investidor

KYB Crypto: Uma Porta de Entrada para Transações Digitais Seguras

Guia do Investidor

Receita cria grupo para fiscalizar exchanges de criptoativos

Rodrigo Mahbub Santana

Bradesco BBI fortalece equipe e moderniza análises financeiras

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário