Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Saldo de crédito deve avançar 1,3% em agosto, com crescimento anual da carteira praticamente estável

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O saldo total da carteira de crédito deve avançar 1,3% em agosto, com crescimento liderado pelo crédito direcionado (+1,9%), com forte desempenho tanto na carteira Pessoa Física (+1,5%) quanto na carteira Pessoa Jurídica (+2,6%), revela a Pesquisa Especial de Crédito da Febraban. Os dados oficiais serão divulgados em 27 de setembro pelo Banco Central em sua Nota de Política Monetária e Operações de Crédito. Caso se confirme, o resultado sinaliza uma virtual estabilização no movimento de desaceleração da carteira, que deve ficar praticamente inalterada em 12 meses, passando de 8,2% para 8,1%.

As projeções são feitas com base em dados consolidados dos principais bancos do país e a pesquisa é divulgada mensalmente como uma prévia dos dados do regulador. O levantamento da Febraban mostra que os resultados positivos da carteira direcionada do mês devem ser impulsionados pelo crédito rural e, no caso das empresas, pelos estímulos via programas públicos e financiamentos com recursos do BNDES.

Leia mais  Estimativa para expansão do crédito em 2022 cresce e chega a 7,6%, mostra pesquisa da FEBRABAN

Segundo a pesquisa, o crédito livre também deve crescer em agosto, com alta estimada de 0,9%. A carteira às empresas deve avançar 1,2%, beneficiada pelos sinais de normalização das linhas de fluxo de caixa (desconto de recebíveis e antecipação de faturas), diante da percepção de redução de risco no segmento. Já a carteira às famílias deve expandir 0,7%, embora mantendo os sinais de perda de fôlego – desacelerando de 10,4% para 9,5% em 12 meses.

“Em geral, o resultado de agosto deverá ser influenciado pela melhora percebida no cenário macroeconômico, com o início do processo de flexibilização monetária, a melhora importante na percepção de risco no segmento pessoa jurídica e pelos sinais de que estamos chegando ao fim de ciclo de alta da inadimplência da carteira pessoa física”, avalia Rubens Sardenberg, diretor de Economia, Regulação e Riscos da Febraban.

Concessões

A Pesquisa Especial de Crédito mostra que as concessões de crédito devem crescer 10,5% em agosto. Ajustando pelo número de dias úteis, a alta será de 1,1%. O destaque do mês deverá ser o crédito direcionado com avanço de 15,6%, já ajustado sazonalmente, novamente impulsionado pelo forte volume de operações de crédito rural. Outro fator que deve contribuir para o índice é a continuidade do processo de deslocamento da demanda de crédito livre e do mercado de capitais para o segmento direcionado (via incentivo de programas públicos e repasses do BNDES).

Já as operações com recursos livres devem recuar 1,4% no mês, pressionadas especialmente pela acomodação das linhas de crédito voltadas para o consumo das famílias. No acumulado em 12 meses, o volume de concessões deve seguir em trajetória de desaceleração, passando de 7,8% para 5,8%. A perda de fôlego deve ser observada tanto nas operações com recursos livres (de 6,9% para 5,3%) quanto nas com recursos direcionados (de 14,9% para 9,7%), embora neste caso ainda permanecendo em nível elevado.

Leia mais  Veja como aumentar o score de crédito e melhorar a pontuação

A Pesquisa Especial de Crédito de pode ser acessada neste link.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Gol (GOLL4) recorre a crédito de R$ 1 bilhão para reparos nas aeronaves

Mateus Sousa

Democratização do Crédito e Inovação Financeira no Brasil

Guia do Investidor

Estimativa de alta da carteira de crédito em 2024 fica em 8,4%

Guia do Investidor

Demanda por crédito caiu 13% em 2023

Guia do Investidor

Negativação do nome é o maior obstáculo ao crédito

Guia do Investidor

Será o fim do crédito parcelado sem juros no Brasil?

Guia do Investidor

Deixe seu comentário