Guia do Investidor
Free Unsplash@syedzia123
Fundos Imobiliários Notícias

SNCI11: Suno anuncia estreia na bolsa de seu primeiro fundo de CRI

A , gestora de do Grupo , anuncia que ocorrerá nesta sexta-feira (15) a estreia na de seu primeiro fundo imobiliário com estratégia de investimento em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI). O chega para ampliar o leque de opções aos interessados em seguir a filosofia Suno e já trará rendimentos em outubro a quem comprar cotas no primeiro dia. 

O SNCI11 chega ao público em geral após captar mais de R$ 165 milhões junto a investidores profissionais (oferta restrita, ICVM 476). A gestora comunicou oficialmente ao mercado, na segunda-feira (11), o formal da oferta. 

No dia 15, começam a ser negociadas no mercado as cotas da primeira chamada de capital, após fim do período de lock up de 90 dias. Como a “data com” do SNCI11 é no próprio dia 15, os investidores que adquirirem suas cotas naquele dia serão elegíveis à distribuição de rendimentos no dia 25 do mesmo mês. As demais cotas serão liberadas para negociação ao público em geral de acordo com fim de seus respectivos lock up – que serão sempre anunciados ao mercado. 

Leia mais  Carteira de Fundos Imobiliários 2020: o que comprar agora

A gestora já conta com um fundo imobiliário do tipo FoF, o SNFF11, lançado em maio deste ano. O SNCI11 vem para complementar o portfólio de produtos da Suno Asset, com gestão ativa, alocação em diferentes títulos de renda fixa e diversificação de indexadores e taxas para proporcionar um rendimento diferenciado a seus cotistas. Uma das vantagens dos fundos de recebíveis é servir de proteção para movimentos de mercado e inflacionários, por repassarem toda a inflação ou juros já no curto prazo. 

Para a gestora da Suno Asset responsável pelo SNCI11, Amanda Coura, a vantagem dos CRI’s é o rendimento nominal elevado comparado com o capital investido.  “Os de CRIs são um ativo dos mais demandados pelo nosso público. Fizemos o lançamento restrito para poder alocar capital de forma mais eficiente e para selecionar ativos de qualidade sem pressão para alocação com velocidade. Agora, os pequenos investidores terão mais uma opção com interessante.”, explica. 

Ficha técnica

  • Ticker B3: SNCI11
  • Montante Inicial Oferta: R$ 100.000.000,00
  • Lote Adicional: 100% atingindo o total de até R$ 200.000.000,00
  • Preço de Emissão da cota: R$ 100,00
  • Rentabilidade líquida esperada: 10,50% a.a.* (*estudo de viabilidade – essa informação não deve ser assumida como promessa ou garantia de rendimento futuro do fundo)
  • Taxa de administração: 0,85% a.a. (0,70% gestão, 0,15% administração fiduciária)
  • Taxa de Escrituração:0,05% a.a.
Leia mais  Onde investir com o Coronavírus? Fundos Imobiliários

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das eleições no : abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

DPRO11 – Primeiro FII de tijolo da Devant começa a ser negociado na B3

Guia do Investidor

Os melhores do mercado? Confira os FIIs mais negociados de Julho

Leonardo Bruno

SNAG11: Suno Asset e Boa Safra Sementes (BOAS3) se unem e lançam Fiagro

Guia do Investidor

Covid-19: o que mudou no mercado imobiliário brasileiro?

Guia do Investidor

Buscando por FIIs? Confira os melhores para Agosto

Leonardo Bruno

Grupo Suno agora é uma empresa Carbono Neutro

Guia do Investidor