Guia do Investidor
Stone 1
Resultados Resultados 4T21

Resultados 4T21 StoneCo: companhia dobra base de clientes e aponta aumento da rentabilidade em 2022

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A StoneCo Ltd. (Nasdaq: STNE) registrou uma aceleração do crescimento no 4º trimestre de 2021, com a receita crescendo 87% em comparação ao último trimestre do ano anterior, atingindo R$ 1,9 bilhão.

A companhia investiu fortemente na expansão de sua base de clientes, conquistando 378 mil novos clientes entre outubro e dezembro, e encerrando 2021 com 1,8 milhão clientes ativos — 2,3 vezes mais que em 2020. Essa é a maior adição de clientes de sua história.

A margem da Stone foi impactada principalmente pelo aumento de despesas financeiras, o que resultou em um lucro líquido ajustado de R$ 34 milhões no trimestre.

Após adequar seus preços a partir de novembro de 2021, a companhia espera que a rentabilidade melhore já no primeiro trimestre de 2022.

Os fundamentos do nosso negócio permanecem sólidos. Estamos ganhando clientes, conquistando participação de mercado e expandindo nossa presença para estabelecer as bases para a contínua expansão da companhia”, afirma Thiago Piau, CEO da Stone.

A companhia tem implementado com sucesso sua estratégia de reprecificação desde o final do 4TRI21. O take rate em Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME) aumentou de 1,71% no 4T21 para 2,02%, em janeiro — superando inclusive a taxa de 1,68% (ex-crédito) registrada no 4T20.

A Stone também divulgou que o crescimento de TPV do segmento de MPME, superou a marca de 80% em janeiro e fevereiro de 2022, demonstrando equilíbrio entre crescimento e recuperação de margem.

Como resultado dos investimentos em produtos e na operação, a companhia espera um cenário de crescimento para 2022.

A expectativa é de que, no primeiro trimestre, a receita total atinja de R$ 1,85 bilhão a R$ 1,9 bilhão, com alta de 113% a 119% em relação ao primeiro trimestre do ano passado; e TPV do segmento de MPMEs de R$ 58,5 bilhões a R$ 60 bilhões, com elevação de 79% a 83%. O lucro ajustado antes de impostos deve superar a marca de R$ 140 milhões no 1T22, ante os R$ 17,2 milhões do 4T21.

Outros destaques

O último trimestre de 2021 também foi de crescimento nas operações de banking, que atualmente contam com 491,5 mil clientes ativos, somando mais de R$ 2 bilhões em depósitos.

Esses clientes realizam pagamentos de contas, transações via PIX e pagamentos com cartão, entre outros serviços.

Com um forte conjunto de soluções de softwares, a receita total do segmento, incluindo a Linx, subiu 16% em relação ao último trimestre do ano anterior, ao passo em que a receita das principais soluções de PDV e ERP subiu 26% na mesma comparação. O total de estabelecimentos usando as soluções POS/ERP da Linx chegaram a 109,3 mil — aumento de 11,7% no trimestre.

Cenário para 2022

Para dar mais foco na execução de suas estratégias, a Stone reorganizou a empresa em dois segmentos: serviços financeiros, que inclui pagamentos e as operações de banking e crédito; e Softwares, que reúne a Linx e demais empresas do portfólio da companhia.

Cada unidade de negócio terá um COO dedicado ao seu desenvolvimento e que buscará oportunidades de cross-selling e integrações. A Stone também passará a reportar esses segmentos separadamente a partir de deste ano, simplificando a apresentação dos resultados.

A Stone também fortaleceu sua equipe com contratações de peso, responsáveis por diversas áreas da empresa. João Bernartt é o novo CIO, responsável por produto, tecnologia e dados, com foco principal na plataforma financeira. Sandro Bassili é o novo responsável por Gente e Gestão.

O time também recebeu reforço de Diego Salgado, na Tesouraria, Caio Fiuza assume a responsabilidade de COO da unidade de Serviços Financeiros, e Gilsinei Hansen COO da unidade de Software.

A companhia continuará ampliando a base de clientes MPME e está focada em relançar o produto de crédito, que é parte fundamental de sua missão de apoiar o empreendedor brasileiro e crescer junto com ele.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Impressionou? Itaú lucra R$ 9,4 bilhões no 4T23

Leonardo Bruno

O que esperar da Raízen na Safra do 3T23?

Leonardo Bruno

Resultado Wiz 2T23: Wiz Co (WIZC3) reporta EBITDA ajustado de R$125,4 milhões no 2T23

Guia do Investidor

Resultado 2T23 Dotz (DOTZ3): alta de 39% no EBITDA do trimestre e frente de serviços financeiros dobra representatividade

Guia do Investidor

Resultado 2T23 da Ambipar apresenta recorde com crescimento de margem em todas as unidades de negócio

Guia do Investidor

Não “VALE3” a pena? Lucro da Vale desaba 78% no resultado 2T23

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário