Guia do Investidor
Foto/Reprodução Stone
Notícias

Stone supera expectativas no 1º trimestre de 2024

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Stone superou expectativas no 1º trimestre de 2024
  • Lucro líquido ajustado aumentou 90,4%, atingindo R$ 450 milhões
  • Depósitos totais alcançaram R$ 6 bilhões, crescimento de 53%
  • Carteira de crédito expandiu-se em 74%, atingindo R$ 19,75 bilhões
  • Margem Ebitda da vertical de software atingiu 17,8%
  • Ações recuaram 10% na Nasdaq após divulgação dos resultados
  • Enchentes no Rio Grande do Sul impactaram temporariamente o negócio
  • Stone mantém foco na estratégia de crescimento com rentabilidade.

A Stone apresentou um desempenho robusto no primeiro trimestre de 2024, superando as expectativas de rentabilidade e crescimento delineadas durante seu Investor Day. Os números divulgados indicam um avanço significativo em várias áreas-chave de negócios.

Leia mais  Resultados 4T21 StoneCo: companhia dobra base de clientes e aponta aumento da rentabilidade em 2022

Segundo matéria publicada hoje pela Bloomberg Línea, o lucro líquido ajustado registrou um aumento impressionante de 90,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo a marca de R$ 450 milhões. Da mesma forma, o lucro antes de impostos (Ebit) e o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustados apresentaram crescimento anual, evidenciando uma operação mais rentável e eficiente.

Além disso, os depósitos totais aumentaram para R$ 6 bilhões até o final de março, refletindo um crescimento de 53% em relação ao ano anterior. A carteira de crédito também expandiu-se consideravelmente, registrando um aumento de 74% em comparação com o final de 2023, alcançando R$ 19,75 bilhões em março.

Destaques

Um dos destaques do trimestre foi a performance da vertical de software da empresa, que registrou uma margem Ebitda de 17,8%, um aumento significativo em relação ao ano anterior. Embora o crescimento em receita tenha sido modesto, o foco na integração de serviços financeiros para empresas que utilizam o software da Stone mostra-se promissor para impulsionar o crescimento e o cross sell.

Apesar desses resultados positivos, a reação inicial do mercado foi mista, com as ações da Stone recuando cerca de 10% na Nasdaq. Isso pode ser atribuído a métricas que ficaram aquém das expectativas dos analistas, especialmente em receitas e lucros.

Leia mais  Investimento em tecnologia pelos bancos deve ultrapassar R$ 45 bi em 2023

A empresa também enfrentou desafios externos, como as enchentes no Rio Grande do Sul, que impactaram temporariamente o negócio. No entanto, a Stone adotou medidas proativas para mitigar esses efeitos, incluindo a isenção do aluguel de maquininhas e outras tarifas nas áreas afetadas.

Apesar das preocupações de curto prazo, a Stone continua focada em sua estratégia de crescimento com rentabilidade, buscando superar suas projeções para o ano de 2024 e além. A capacidade da empresa de se adaptar a desafios e manter uma trajetória positiva de crescimento reforça sua posição como uma das principais players do mercado de tecnologia financeira.


Nos siga no Google News
Leia mais  Nasdaq aposta alto em ativos digitais apesar da turbulência nas criptomoedas

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Varejo registra queda de 0,3% em maio, segundo Índice Stone

Fernando Américo

Mercado Brasileiro: Ibovespa Sobe, Dólar em Alta com Fed

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa fecha em queda e Dólar fecha acima de R$ 5,40

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa fecha em queda e Americanas adia balanço, confira o resumo dia

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa fecha em queda com cautela externa sobre juros americanos

Rodrigo Mahbub Santana

Mercado brasileiro fecha em queda moderada

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário