Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Recomendações

ALLD3: Comprar ou vender ações da Allied Tecnologia hoje?

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • XP iniciou a cobertura das ações da Allied;
  • Recomendação é de compra com preço-alvo em R$ 38;
  • Allied busca expandir seu negócio de varejo, que tem margens mais atrativas que a distribuição.

A XP Investimentos iniciou a cobertura das ações da distribuidora de marcas como Samsung, Apple e Microsoft, a Allied Tecnologia (ALLD3). Em pouco mais de 2 meses desde seu IPO, as ações da companhia já acumulam uma alta superior a 114%. Dessa forma, recomendação é de compra com preço-alvo em R$ 38.

De acordo com a corretora de Benchimol, sua visão é otimista para a Allied. Dessa forma, afirma que a companhia está bem posicionada em seu negócio de distribuição para entrar no varejo físico e digital. Isto é, devido a sua escala e capilaridade no Brasil.

Leia mais  XP estima queda de 0,2% no PIB brasileiro no 3º trimestre de 2023

O varejo possui margens bem mais atrativas que a distribuição, é claro. Hoje, o varejo representa 25% da receita da Allied e 47% do lucro bruto. Contudo, analistas da XP projetam que esse percentual deve alcançar 45% e 70%, respectivamente, em 2024.

“Estimamos uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de lucro líquido de 21,2% entre 2021 e 2024, com margem líquida atingindo 4,7% em 2024, à medida que o varejo aumenta sua relevância para a empresa.”

disseram os analistas da corretora.

Portanto, vale destacar que a Allied é uma das maiores distribuidoras de eletrônicos no Brasil, com mais de 2 mil itens de 30 marcas. Além disso, está conectada a 3,4 mil clientes, incluindo pequenos varejistas e grandes como Magazine Luiza (MGLU3) e Via (VVAR3).

As vias de crescimento da Allied

Para expandir seu negócio de varejo, a companhia desenvolve vários modelos de operação. No varejo físico podemos citar as operações de lojas e quiosques da Samsung. Dessa forma, a Allied corresponde a 35% das vendas dos pontos de venda da marca.

“Esperamos que o canal de varejo (físico e digital) cresça sua receita líquida a um CAGR de 25% entre 2021 e 2024, sendo que o físico deve crescer a um CAGR de 25,3%, enquanto o digital, de 24%.”

aponta a XP.

Leia mais  Descubra o plano da XP para liderar o mercado brasileiro até 2026

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Itaú BBA elogia originalidade da Vivara, mas a coloca em revisão

Paola Rocha Schwartz

Smart Fit negocia aquisição da Velocity

Rodrigo Mahbub Santana

XP alcança lucro de R$ 1,04 bi no 4T23

Mateus Sousa

Tchau Faria Lima: XP aposta em crescimento no Nordeste

Leonardo Bruno

Ações da XP irão finalmente “engrenar” em Wall Street?

Leonardo Bruno

Descubra a aposta da XP para 2024 após corte de sua “queridinha”

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário