Guia do Investidor
petrobras 1 1
Notícias

Ainda resta muito caminho antes da Privatização da Petrobras; Alerta o Itaú

A da (PETR3;PETR4) segue como o carro chefe das medidas liberais pensadas pelo atual ministro da , mas o caminho para este processo deve ser mais árduo que a cúpula do está esperando, aponta o mais recente relatório do .

O Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) aprovou recomendar ao presidente Jair Bolsonaro a inclusão da companhia na lista de estudos para uma possível venda.

O PPI é o órgão do governo responsável por gerir os projetos de privatização e concessão. Mas mesmo com o empenho da equipe econômica e a boa vontade demonstrada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, em relação ao tema, o processo de privatização ainda vai passar por um “longo e árduo” caminho, tornando improvável que a venda se concretize até o fim deste ano, segundo o Itaú BBA. De acordo com os Monique Greco e Eric de Mello, a inclusão da Petrobras no PPI é um passo positivo, mas inicial.

“Embora seja um marco no caminho para destravar valor para a companhia, não esperamos que o atribua uma probabilidade elevada a este cenário neste momento”, diz um trecho do relatório.

No mapa desenhado pelos analistas, a próxima etapa envolve o presidente Bolsonaro emitir um decreto para incluir a Petrobras no Plano Nacional de Privatização. Somente após isso, que não tem prazo para ocorrer, é que o PPI pode começar oficialmente os estudos para uma potencial privatização.

Leia mais  A Energisa tá on: empresa vai investir R$ 30 bi para diversificar suas operações

Um comitê interministerial, formado por membros dos Ministérios da Economia e de Minas e Energia, se encarregará de elaborar o laudo a respeito da privatização. Em seguida, o comitê deverá propor um Projeto de Lei sobre o tema e enviar ao Congresso para permitir a venda.

E é neste ponto que a situação começa a complicar. O próprio Arthur Lira já deu declarações de que dificilmente a privatização acontece neste ano, diante da falta de tempo e a polarização política, que também afeta discussões como privatização.

Além disso, funcionários da Petrobras se mostram resistentes. Na quinta-feira, 2 de junho, eles realizaram atos contra a privatização em diversas unidades da .

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e a Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) ameaçam promover “a maior greve da história” da companhia caso o governo siga adiante com os planos de privatização. Junto a estes fatores, os analistas do Itaú BBA lembram da demora para privatizar outras estatais.

Na Eletrobras, por exemplo, as tentativas para privatizar a empresa vem desde o governo de Michel Temer, quando o presidente da estatal era Wilson Ferreira Jr., que deixou a companhia para assumir a Vibra. O governo Bolsonaro fez também duas vezes para privatizar a Eletrobras antes de conseguir emplacar a atual privatização.

Leia mais  Contas públicas fecham outubro com saldo positivo de R$ 28,195 bilhões

A primeira vez foi em janeiro de 2018, com o envio de um Projeto de Lei que chegou a ser discutido em comissão especial, mas não foi votado. A segunda tentativa foi em novembro de 2019, com outro Projeto de Lei, que também não foi adiante no Congresso.

A terceira, e derradeira, tentativa foi em fevereiro de 2021, com a entrega de uma Medida Provisória para a capitalização da Eletrobras em R$ 25 bilhões, visando diluir a participação da União. A operação saiu em maio deste ano, após o aval do Tribunal de Contas da União (TCU).

Para os analistas, o ambiente político e social é o principal desafio para privatizar a Petrobras, maior companhia do País, com valor de mercado de R$ 414,9 bilhões e com influência direta na inflação. “À luz das recentes experiências com outras companhias, e considerando a elevada sensibilidade política envolvendo a Petrobras, nós antecipamos um longo e árduo caminho para construir apoio político e social para uma eventual aprovação [da privatização] pelo Congresso”, diz um trecho do relatório.

Nossas redes:

Leia mais

Ações de Petróleo disparam nesta segunda; o que aconteceu?

Leonardo Bruno

Conselho da Petrobras (PETR4) analisa nome de Paes de Andrade nesta segunda

Ruan Sousa

Comitê da Petrobras aprova nome de Caio Andrade para presidência

Agência Brasil

STF prorroga prazo para Petrobras (PETR4) prestar informações sobre preço dos combustíveis

Ruan Sousa

Diretoria da Petrobras (PETR4) aprova venda de participação nos campos Golfinho e Camarupim à BW Energy

Ruan Sousa

Com crise interna, é o momento de comprar ações da Petrobras?

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário