Guia do Investidor
83572720 411f 11ea 9d72 2748648a96e7
CDB Notícias poupança

CDB vs. Poupança: veja o que rende mais com a Selic em 12,75%

Educador financeiro do compara opções de de

A taxa básica de juros do Brasil saltou de 2% ao ano em março de para os atuais 12,75% ao ano. A mudança de cenário levou muitos investidores a repensar a distribuição de suas carteiras de investimentos, pois a alta dos juros favorece a renda fixa.

“Muitas aplicações de renda fixa têm sua rentabilidade atrelada à e, por isso, ficaram mais atrativas nos últimos meses. Com isso, muitos investidores perceberam que não precisavam se expor tanto à volatilidade da renda variável para obter bons rendimentos”, afirma Liao Yu Chieh, educador financeiro do C6 Bank.

Mas nem todos os investimentos de renda fixa são iguais. A poupança, por exemplo, fica ainda mais prejudicada no comparativo com outras opções de renda fixa quando os juros estão altos como agora. Liao explica que isso acontece porque a rentabilidade da caderneta é calculada de duas formas. “Quando a taxa Selic está abaixo de 8,5% ao ano, o rendimento da poupança é de 70% da taxa Selic + TR (Taxa Referencial), que atualmente está em torno de 0,05% ao mês. Já quando a Selic está acima de 8,5% ao ano, como agora, o rendimento da poupança é de 0,5% ao mês prefixado + TR. É pouco comparado a outros produtos de mesmo risco”, explica.

Para facilitar, o professor fez as contas de quanto renderiam R$ 5 mil investidos durante um ano na poupança e em um () com liquidez diária e rendimento de 101% do . Na poupança, depois de um ano, o investidor teria R$ 5.345,55, estimando uma TR de 0,70% ao ano. Já no CDB com liquidez diária, usando o CDI estimado pela curva de juros da B3, o investidor teria R$ 5.546,95, ou seja, R$ 201,41 a mais.

Além do rendimento maior, o educador financeiro do C6 Bank explica que os CDBs e a poupança de um mesmo banco oferecem o mesmo risco de e a mesma garantia. “Tanto a poupança quanto o CDB possuem a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC)”, explica Liao.

O professor alerta, porém, que a poupança pode ser boa opção de investimento em um único caso. “Para quem não tem conhecimento e nem disciplina financeira, a poupança pode ser um bom ponto de partida. Para essas pessoas, não guardar na poupança significa, na maioria das vezes, gastar o dinheiro com coisas desnecessárias e ficar desprotegida em casos de emergência. Com o tempo, adquirindo conhecimento e o hábito de investir, a pessoa pode migrar para investimentos melhores”, diz Liao.

Nossas redes:

Leia mais

Com Selic a 13,25% é hora de largar a bolsa? Descubra como lucrar com a renda fixa

Leonardo Bruno

Poupança perde adeptos

Guia do Investidor

Reserva de Emergência: por que ter uma antes de começar a investir?

Juros Baixos

Investimentos elegíveis à garantia do Fundo Garantidor de Créditos tem crescimento de 0,83% em fevereiro

Victor Rodrigues

Saque FGTS: onde é mais vantajoso para começar a investir? Educador financeiro compara algumas opções

Victor Rodrigues

SELIC: 60% repensam estratégia de investimentos após início do ciclo de alta dos juros

Victor Rodrigues

Deixe seu comentário