Guia do Investidor
shutterstock 2080214224 1 750x431 1
Bitcoin / Criptomoedas Notícias

Conheça o investidor que lucrou R$ 260 mil durante o colapso da Luna

Pedro Menin, sócio-fundador de Quantzed Criptos, escola de tecnologia e educação financeira para investidores, multiplicou o capital investido em mais de 50 vezes

O colapso do token , que caiu mais de 99% passando de US$ 60 para US$ 0,0004, foi um dos acontecimentos mais marcantes relacionados ao mundo das . E não foram poucos os investidores que perderam muito dinheiro com essa queda. Porém, houve quem conseguiu tirar proveito da situação e acumular lucros. Foi o caso de Pedro Menin, sócio-fundador da Quantzed Criptos, escola de tecnologia e educação financeira para investidores.

Ele investiu US$ 1 mil (cerca de R$ 4,8 mil) em Luna e acabou saindo com US$ 54 mil (cerca de R$ 259,4 mil). “O dinheiro de pinga virou um carro. Duas noites sem dormir, muito bem recompensadas. Dificilmente veremos outra dessa (oportunidade) tão cedo, se é que veremos”

Disse.

Menin explica que o trade foi totalmente especulativo, já que havia, inclusive, uma recomendação negativa feita pelos próprios analistas da Quantzed Criptos, Felipe Medeiros, João Galhardo e Vanessa Nicola.

“Eles têm uma recomendada de criptos e a LUNA estava nessa carteira até fevereiro deste ano. Depois ela foi retirada, porque eles viram que o projeto tinha indícios de pirâmide, que não era sustentável, e passaram esse alerta para toda a nossa comunidade de investidores

Diz Menin.

Ele relatou que, em um certo momento, quando a cotação desceu para US$ 0,000001, percebeu que simplesmente não existiam ofertas de compra no book de ofertas. Decidiu, então, colocar US$ 200 em LUNA. 

Isso me chamou a atenção, ninguém estava querendo comprar. Então, o que custava colocar um dinheiro lá? Começou assim, como uma aposta mesmo. E depois que eu comprei, começaram a aparecer mais compras em sequências. O preço foi subindo e, cada vez que o preço subia, mais ofertas de compra apareciam.”

O monitoramento do fluxo e a construção da tese começou a partir dessa ligeira recuperação da LUNA. Menin explica que pela corretora , por onde ele negociou, é possível monitorar exatamente como o fluxo de dinheiro está se comportando em tempo real. Além da quantidade, o investidor consegue ver o volume financeiro das ordens. E percebeu que o fluxo vinha da Ásia. Então, começou a operar ao vivo no Twitter e nos grupos da Quantzed.

Leia mais  Aave Criptomoeda vale a pena? Veja tudo sobre o projeto

Ao todo, a operação durou 42h. Fora os US$ 200 ‘apostados’ no início, o especialista investiu mais US$ 800 ao longo dessas horas.

Fizemos algumas realizações em certos momentos. Quando anoitecia na Ásia, o fluxo diminuía muito e acontecia uma correção de 40% a 60% na LUNA, e nós diminuíamos a posição antes disso, porque estávamos monitorando o fluxo. E na noite seguinte, quando os asiáticos voltavam, nós voltávamos a operar de novo”

Explica Menin.

O executivo da Quantzed calcula que a LUNA teve uma valorização de 50.000% desde o fundo do dia 12 de maio (US$ 0,000001), no patamar em que ele começou a operar, até o ápice de recuperação na manhã do dia 14 de maio (US$ 0,0005).

Na manhã do dia 13 de maio, a Binance bloqueou a negociação de LUNA em sua plataforma. Menin, então, passou a comprar os na corretora FTX, que estavam 50% abaixo do patamar de preço da Binance.

Quando as negociações foram retomadas, algumas horas depois, houve um efeito chicote, que empurrou o ativo para cima. Menin explica que esse foi o trade da vida dele, pelo menos em termos de percentual de valorização.

E quando vimos que o fluxo estava parando, que não havia mais potencial de upside, encerramos a posição. Uma tecla que batemos bastante é que não foi sorte. O ponto é: ficamos 42 horas comentando esse trade ao vivo. Claro que a oportunidade ter aparecido foi sorte, mas quando a sorte chega em uma pessoa preparada, a competência se mostra. Tem esse fator que contou bastante, caiu no nosso colo e soubemos guiar.”

Nossas redes:

Leia mais

Entenda o que é o halving do Bitcoin

Zro Bank

Como uma NFT valoriza? Saiba mais a seguir

Autor Convidado

Conheça os diferentes tipos de criptomoedas

Autor Convidado

O fim dos Criptos? Criptomoedas já perderam 61,16% em valor de mercado em 2022

Leonardo Bruno

Celsius Network: tudo o que você precisa saber sobre o congelamento dos saques

Fernando Américo

Bloomberg inclui os 50 principais ativos de criptografia

Guia do Investidor

Deixe seu comentário