Guia do Investidor
Orcamento Secreto Lula
Notícias

Governo Lula quer taxar as criptomoedas: entenda

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Em anúncio feito, Governo Lula pretende acabar com isenção de imposto sobre Bitcoin e criptomoedas.

De acordo com informações passadas na terça-feira (02), o governo Lula fez uma nova proposta para impor uma alíquota de até 22,5% para Bitcoin e criptomoedas, que tem com o objetivo de reformar a tributação sobre aplicações financeiras.

Fernando Haddad, ministro da Fazenda, anunciou que a proposta vai unificar as normas tributárias para investimentos. Sejam eles em títulos, valores mobiliários, operações de bolsa e investimentos estrangeiros nesses segmentos.

Esse será o fim das isenções para Bitcoin e criptomoedas?

Técnicos da Receita Federal, disseram que objetivo principal da nova proposta é eliminar lacunas que permitiam aos investidores escapar do pagamento do Imposto de Renda (IR) sobre seus rendimentos. Essas lacunas também facilitam a evasão fiscal em transações com criptomoedas.

Atualmente, a legislação isenta de imposto a venda de criptomoedas é até o valor de R$ 35 mil e a proposta do governo Lula é impor uma alíquota de até 22,5% par Bitcoin e criptomoedas, equivalente à de outras aplicações financeiras. A alíquota seria para todas as operações com criptomoedas que gerem ganho de capital, eliminando assim qualquer brecha para investidores escaparem do pagamento de IR.

A proposta também aborda a complexidade e a volatilidade associadas aos ativos digitais, estabelecendo um marco regulatório para o setor. Ao fazer isso, o governo espera aumentar a arrecadação fiscal e promover um ambiente de investimento mais justo.

Leia mais  Agricultores têm perfil personalizado na plataforma Gov.br

O projeto segue para o Congresso Nacional, onde será debatido e, possivelmente, modificado antes de ser aprovado.

Se aprovado, o projeto deve entrar em vigor a partir de 2025, mantendo a isenção de IR para investidores estrangeiros na Bolsa e uma alíquota reduzida de 15% para outras aplicações, exceto para residentes em paraísos fiscais, que deverão pagar até 22,5%.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Justiça mantém obrigação da Enel de reduzir falta de luz em SP

Agência Brasil

Dólar atinge R$ 5,14 com tensões geopolíticas e inflação

Agência Brasil

JPMorgan registra aumento de 6% em seu lucro

Márcia Alves

Zenstox investimentos é confiável? É seguro? É scam?

Lara Donnola

Bonsucex Holding aumenta participação na Alpagartas

Márcia Alves

Setor de Serviços recua 0,9% após três meses de alta

Agência Brasil

Deixe seu comentário