Guia do Investidor
banco bv 2
Notícias

Corretora BV fecha e transfere clientes para o Banco Bradesco

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O banco de médio porte BV encerrou suas operações de corretagem e transferiu clientes para o Bradesco como parte da integração em uma joint venture. Agora, a Ágora, corretora do Bradesco para investidores individuais, está atendendo os clientes anteriormente atendidos pela corretora do BV.

Essa mudança está alinhada com o plano estratégico da gestora Tivio Capital, uma joint venture entre os dois bancos.

Em março de 2023, o Bradesco estabeleceu a Tivio após adquirir 51% do braço de gestão de recursos e private banking do BV, o antigo Banco Votorantim. Com sede em São Paulo, a gestora gerencia atualmente cerca de R$ 30 bilhões em ativos, conforme indicado em sua página no LinkedIn. Este valor é R$ 5 bilhões menor do que o registrado em janeiro na mesma página.

Leia mais  Bradesco (BBDC4) amplia contratação de startups por meio do inovabra

O Banco do Brasil possui metade do capital do Banco BV, o segundo maior banco brasileiro, com a Votorantim Finanças detendo a outra metade.

Em 2023, o lucro líquido recorrente do BV foi de R$ 1,154 bilhão, contudo, uma queda de 21,2% em relação a 2022. O retorno sobre o patrimônio líquido foi de 9,1%, abaixo da taxa básica de juros, a Selic, com o banco apresentando R$ 142,7 bilhões em ativos.

Resultados: Banco BV lucra R$ 284 milhões no 2T23 com queda de 29%

O banco BV, anteriormente conhecido como Votorantim, divulgou seus resultados do segundo trimestre de 2023, registrando um lucro líquido recorrente de R$ 284 milhões. Esse valor representa uma queda de 29,2% em comparação com o mesmo período do ano passado e um aumento de 1% em relação ao primeiro trimestre de 2023. Segundo o banco, a inadimplência continuou a impactar seus resultados no comparativo anual.

A carteira de crédito do BV cresceu 10,7% em um ano, totalizando R$ 84,8 bilhões. O maior crescimento, portanto, ocorreu nos negócios em que o banco tem atuação mais recente, como o financiamento a painéis solares, que registrou um aumento de 26,9% ao longo do último ano.

Leia mais  Bradesco (BBDC4) anuncia bonificação de R$ 4 bilhões

No segmento de financiamento de veículos, a carteira do BV cresceu 6,7% no período, alcançando R$ 42,9 bilhões. No setor atacadista, em que o banco atende a grandes empresas, o crescimento foi de 8,5%, totalizando R$ 25,5 bilhões.

A receita total do BV teve um crescimento de 7,3% em um ano, atingindo R$ 2,619 bilhões. Nessa linha, o banco inclui tanto as margens obtidas com crédito quanto as receitas provenientes de serviços prestados.

O BV observou um aumento na inadimplência acima de 90 dias, que subiu 1,1 ponto percentual em um ano e 0,2 ponto em um trimestre, chegando a 5,4%.

O custo de crédito, que engloba despesas com provisões contra inadimplência, aumentou 72,1% em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando R$ 1,034 bilhão. O índice de cobertura recuou de 203% para 154% em um ano, e o índice de Basileia caiu de 17,3% para 14,7%.



Leia mais  Bradesco (BBDC4) tem aprovação do AGE para o aumento de capital de R$ 4 bilhões com bonificação em ações
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Bradesco reporta queda de 1,6% em seu lucro líquido no 1T24

Márcia Alves

Bradesco converteu créditos em participação acionária na Enauta 

Paola Rocha Schwartz

Bradesco anuncia pagamento expressivo em JCP

Miguel Gonçalves

Banco BV lucra R$ 284 milhões no 2T23 com queda de 29%

Leonardo Bruno

BBDC3 Preço-Alvo 2024: Vale a Pena Comprar Ações do Bradesco?

Leonardo Bruno

Banco BV registra crescimento de 900% nos financiamentos de veículos híbridos e elétricos em três anos

Guia do Investidor

Deixe seu comentário