Guia do Investidor
CSN GDI
Notícias

CSN Cimentos avança na aquisição da InterCement

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Acordo de Exclusividade: CSN Cimentos Brasil avança para adquirir a InterCement, com negociações exclusivas até 12 de julho.
  • Partes Envolvidas: InterCement pertence à Mover Participações, e a transação envolve 15 fábricas no Brasil e 9 na Argentina.
  • Impacto no Mercado: A aquisição poderia posicionar a CSN como líder do mercado de cimento no Brasil, desafiando a Votorantim Cimentos, e também na Argentina através da Loma Negra.
  • Aprovação Regulatória: O negócio está sujeito à aprovação do CADE, que pode exigir a venda de ativos para evitar concentração de mercado.
  • Situação Financeira da InterCement: A empresa possui dívidas entre R$ 8 bilhões e R$ 9 bilhões, com renegociação de debêntures vencendo em breve.
  • Potencial de Mercado: Se a aquisição for concretizada, a CSN poderá controlar pelo menos 35% do mercado de cimento brasileiro.
Leia mais  Bradesco pode lançar exchange de criptomoedas

Em um movimento estratégico que promete remodelar o cenário do mercado de cimento no Brasil, a CSN Cimentos Brasil, segunda maior produtora nacional, tem avançado na aquisição da InterCement. As empresas anunciaram nesta quinta-feira (02), que firmaram um acordo de exclusividade, estabelecendo um prazo até 12 de julho para finalizar as negociações. Este acordo não implica, por ora, um compromisso definitivo de compra.

A InterCement, pertencente à Mover Participações (anteriormente Camargo Corrêa), controla robustas operações no setor, incluindo 15 fábricas no Brasil e 9 unidades na Argentina, através da Loma Negra. Com a aquisição, a CSN não apenas desafiaria a liderança de longa data da Votorantim Cimentos no Brasil, mas também assumiria a ponta no mercado argentino.

O negócio, contudo, está sob a lupa do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), que pode exigir a venda de ativos para evitar concentração excessiva de mercado, especialmente nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Tais medidas são comuns em aquisições de grande escala que podem limitar a concorrência.

Leia mais  Bradesco reporta queda de 1,6% em seu lucro líquido no 1T24

Financeiramente, a InterCement carrega dívidas que somam entre R$ 8 bilhões e R$ 9 bilhões, incluindo debêntures com vencimentos negociados com grandes bancos como Bradesco, Itaú e Banco do Brasil. A negociação dessas dívidas é delicada, com o próximo vencimento programado para 8 de maio.

Se concluída, a transação colocaria a CSN Cimentos em uma posição de mínimo 35% do mercado brasileiro de cimento, um patamar semelhante ao atualmente ocupado pela Votorantim. No último ano, a CSN já deteve 21% do mercado com a venda de 13 milhões de toneladas, enquanto a InterCement alcançou 14% com 8,6 milhões de toneladas vendidas.

Este acordo representa um potencial marco no mercado de cimento, promovendo não só um realinhamento das forças no setor no Brasil, mas também ampliando significativamente a influência da CSN na América do Sul.


Leia mais  Análise de resultados do Bradesco no 4T19
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

CBA sobe com recomendação de compra do Bradesco BBI

Paola Rocha Schwartz

Cade investiga acordo entre Azul e Gol por violação antitruste

Paola Rocha Schwartz

Americanas aprova aumento de capital em Recuperação Judicial

Paola Rocha Schwartz

Petrobras firma aditivos com Cade para áreas de refino e gás

Paola Rocha Schwartz

Cade aprova combinação de negócios entre Auren e AES Brasil

Márcia Alves

Dólar atinge R$ 5,70 e se aproxima de recorde da pandemia

Márcia Alves

Deixe seu comentário