Guia do Investidor
30092020dolar1377
Notícias

Dólar recua após Powell e Lagarde manterem expectativas sobre juros

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Dólar cai frente ao real seguindo indicadores externos; Powell e Lagarde mantêm postura cautelosa sobre cortes de juros.

O dólar registrou queda em relação ao real devido ao impacto das declarações de Jerome Powell, do Fed, e Christine Lagarde, do BCE, sobre expectativas de cortes de juros. Ambos indicaram a necessidade de mais dados antes de tomar decisões. No Brasil, dados fiscais superiores às expectativas e fluxo cambial foram avaliados pelos investidores. O dólar à vista fechou em baixa de 0,23%, a R$ 4,9337, enquanto o futuro para abril caía 0,29%, a R$ 4,9435.

Declarações de Powell e Lagarde impactam mercado cambial, enquanto investidores brasileiros avaliam dados fiscais e de fluxo

O dólar apresentou uma queda em relação ao real, seguindo o movimento de baixa da moeda americana frente aos seus principais pares. O mercado reagiu às declarações dos presidentes do Fed, Jerome Powell, e do BCE, Christine Lagarde, que mantiveram uma postura cautelosa em relação aos cortes de juros.

Powell, em seu discurso no Senado, reiterou a necessidade de mais dados para garantir a estabilidade da inflação antes de considerar reduções nas taxas de juros, ecoando suas falas anteriores na Câmara. De forma semelhante, Lagarde sinalizou que o BCE aguardará mais informações antes de realizar movimentos na política monetária, indicando que nenhuma ação será tomada antes de junho.

No cenário nacional, os investidores reagiram positivamente a dados fiscais que superaram as expectativas, com o setor público consolidado registrando um superávit primário de R$ 102,146 bilhões em janeiro, acima das projeções dos economistas. Além disso, o fluxo cambial total em fevereiro apresentou um resultado negativo, com uma saída de US$ 4,848 bilhões pela conta financeira e uma entrada de US$ 2,724 bilhões pela conta comercial.

Leia mais  Dólar sobe em dia de incerteza nos EUA e China

No fechamento, o dólar à vista registrou uma queda de 0,23%, encerrando o dia a R$ 4,9337, enquanto o dólar futuro para abril apresentou uma redução de 0,29%, cotado a R$ 4,9435.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

Enquanto isso, no mercado externo, o índice DXY, que mede o desempenho do dólar em relação a uma cesta de moedas estrangeiras, recuou 0,50%, para 102,856 pontos. O euro e a libra apresentaram valorizações em relação ao dólar, com o euro subindo 0,41%, a US$ 1,0942, e a libra avançando 0,54%, a US$ 1,2801.

Leia mais  Previsão do Ouro para 2021: $3.000, segundo Bank of America

A expectativa agora se volta para a divulgação dos números atualizados de empregos nos EUA, que ocorrerá no próximo dia, com os investidores atentos às informações para direcionar seus próximos passos no mercado cambial.

Ações de empresas de tecnologia impulsionam mercado em Nova York enquanto investidores apostam na inteligência artificial

O mercado acionário em Nova York testemunhou um dia de destaque para as empresas de tecnologia, com investidores demonstrando um forte interesse na inteligência artificial. As ações de empresas desse setor lideraram os ganhos, levando o Nasdaq e o S&P500 a alcançarem novos recordes.

A Meta, anteriormente conhecida como Facebook, ganhou evidência ao detalhar seus planos para implementar inteligência artificial generativa, destinada a impulsionar o engajamento nas plataformas sociais. Este anúncio impulsionou as ações da empresa, que registraram um aumento de 3,27%.

O Nasdaq, índice composto principalmente por empresas de tecnologia, registrou um ganho de 1,51%, alcançando a marca de 16.273,38 pontos, renovando tanto seu recorde de fechamento quanto sua máxima intraday em 16.309,02 pontos. O S&P500 também não ficou para trás, avançando 1,03% para 5.157,36 pontos, estabelecendo novos recordes de fechamento e máxima intraday em 5.165,62 pontos.

Leia mais  Ibovespa em alta e dólar em queda: Confira os destaques da bolsa hoje

Além das movimentações no mercado de ações, as atenções também se voltaram para as declarações do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, no Senado. Powell reforçou a expectativa de que os cortes de juros não devem ocorrer antes de junho, o que impactou os retornos dos Treasuries, com movimentos mistos observados nos diferentes prazos. Enquanto o juro do T-bond de 30 anos registrou um leve aumento, os juros da T-note de 2, 5 e 10 anos apresentaram quedas.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Ibovespa abre em queda e Eletrobras inicia com sinais trocados

Paola Rocha Schwartz

Dólar dispara frente ao Real com impacto de decisões da Petrobras

Guia do Investidor

Powell sinaliza cortes de juros e dólar recua

Guia do Investidor

Dólar sobe em dia de incerteza nos EUA e China

Guia do Investidor

Dólar cai; mercado aguarda China, Powell e payroll

Guia do Investidor

Dólar cai frente a emergentes; Semana fecha no negativo

Guia do Investidor

Deixe seu comentário