Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

EDP (ENBR3) realiza leilão e OPA é aprovada por acionistas

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A EDP Brasil, empresa que atua em todas as áreas de negócios do setor elétrico brasileiro, recebeu um comunicado da sua acionista controladora, EDP – Energias de Portugal, S.A., esclarecendo que o leilão da Oferta Pública de Aquisição de Ações (OPA), realizado hoje na B3, contou com a adesão expressiva para a deslistagem da companhia no Brasil, o que reflete na conversão de registro para a categoria B na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e, consequentemente, na saída do Novo Mercado da B3.

Como resultado do leilão, a EDP passará a deter 510.895.234 ações ordinárias de emissão da EDP Brasil, que representam 87,91% de seu capital social total.

A EDP adquiriu 185.169.240 ações de emissão da EDP Brasil, representando 31,86% de seu capital social total, pelo preço de R$ 23,73, totalizando o valor de R$ 4,4 bilhões. Com a liquidação do leilão, que deve ocorrer em 14 de julho, permanecem em circulação 55.699.225 ações ordinárias, que representam 9,58% do seu capital social total.

Os acionistas que não alienaram as suas ações durante o leilão e desejarem vendê-las à EDP, poderão fazer isto por meio de negociações no segmento básico da B3, até que seja efetivada a conversão de registro para categoria B, ou em até três meses após o leilão, ou seja, até 11 de outubro, por meio de pedido ao escriturador.

A OPA faz parte da estratégia para acelerar e reforçar a posição da EDP no Brasil, uma vez que os ativos da companhia possuem alto valor agregado e estratégico ao negócio, e traduz-se como uma aposta neste mercado, além de demonstrar a confiança da EDP na economia brasileira, em suas instituições e no ambiente regulatório estável e estruturado do país.

Leia mais  Open Banking é regulamentado pelo BC: entenda o que é

“Com este resultado, damos um passo importante na concretização da nossa estratégia, comunicada este ano no Capital Markets Day, permitindo a simplificação da nossa estrutura empresarial, e criando e capturando mais valor, resultante de uma presença mais integrada do grupo no mercado brasileiro”, afirmou Miguel Stilwell d’Andrade, CEO do Grupo EDP.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

Com o objetivo de liderar a transição energética e de se tornar 100% verde até 2030, a EDP reforça seu compromisso com o desenvolvimento do setor elétrico brasileiro e em manter seus elevados padrões em ESG. Sua estratégia de crescimento no Brasil tem como foco segmentos prioritários para a empresa: distribuição, geração eólica e solar, especialmente geração distribuída remota e compartilhada, e transmissão.

Leia mais  Itaú inicia testes com blockchain do Real digital, a moeda digital brasileira

Este ano, em seu Capital Markets Day, o grupo já havia apresentado as atualizações em seu plano de negócios, anunciando o investimento recorde de R$ 19 bilhões no país até 2026.

O ano de 2023 é um período-chave para o fortalecimento e crescimento da atuação da EDP Brasil no segmento de energia solar, mercado que se encontra em plena expansão no país e apresenta oportunidades com rentabilidades adequadas ao perfil de risco da companhia. A empresa prevê que cerca de 50 usinas de geração distribuída entrem em operação ainda em 2023, além de outros projetos de utility scale.

Quanto ao negócio da distribuição, está em andamento atualmente o processo de consulta pública sobre a prorrogação das concessões vincendas. Em paralelo, a EDP Brasil está focada em concretizar o seu ciclo de maior investimento em distribuição com foco na segurança e manutenção dos resultados, melhorando ainda mais a qualidade dos serviços que presta a cerca de 3,8 milhões de clientes, além seguir mantendo seus indicadores técnicos abaixo do limite determinado pelo regulador.

Leia mais  Orçamento de 2024 prevê corte de até R$ 60 bi devido a mudanças no arcabouço fiscal

Em transmissão, a EDP Brasil segue atenta às novas oportunidades de crescimento. Desde 2016, a empresa já investiu R$ 4,7 bilhões em obras e projetos de transmissão nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Maranhão, Espírito Santo, Goiás, Acre e Rondônia.

Atualmente, a companhia possui sete projetos de transmissão, totalizando 2.714 km de extensão e nove subestações em seu portfólio, sendo 2.199 km em operação e 515 km em fase de construção ou licenciamento.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Reforma Tributária: a questão federativa nos PLPs 68 E 108/2024

Fernando Américo

IVAR apresenta aumento de 0,61% em junho

Fernando Américo

Carteira de crédito em 2024 tem estimativa de alta de 10%

Fernando Américo

Crise econômica no Governo Lula: um caminho sem saída?

Fernando Américo

Inflação sobe 0,21% em junho: veja impacto para consumidor

Fernando Américo

Sob Lula, economia brasileira piorou, aponta pesquisa

Márcia Alves

Deixe seu comentário