Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Fleury revisa estimativa de ganho de Ebitda após aprovação da fusão com Pardini para até R$ 220 milhões por ano

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O Fleury (FLRY3) revisou suas estimativas de geração operacional de caixa decorrentes da fusão com o Grupo Pardini (PARD3), que foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) na semana passada, sem a necessidade de medidas adicionais. As sinergias promovidas pela união dos grupos devem gerar entre R$ 200 milhões e R$ 220 milhões anuais em Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) extra. O valor é 25% maior que as estimativas iniciais do negócio, que giravam em torno de R$ 160 milhões a R$ 190 milhões.

A compra do Pardini pelo Fleury foi anunciada em meados de 2022, em transação por troca de ações e dinheiro. As ações PARD3 serão convertidas em ações FLRY3 na proporção de 1,2135 no dia 28 de abril, enquanto os acionistas PARD3 receberão uma parcela em dinheiro de R$ 2,15 por ativo na data.

Leia mais  Fleury confirma aquisição do Saha por R$ 120 milhões

Com o negócio, o Fleury também passa a ter operação B2C (atendimento direto ao público) em Minas Gerais e Goiás com as marcas Pardini e Padrão. Além disso, a nova composição societária é formada pelos sócios médicos (12%), Bradesco Diagnóstico (24,9%), Victor Pardini (6,6%), Áurea Pardini (6,6%) e Regina Pardini (6,6%). O free float (ações em circulação no mercado, nas mãos de investidores minoritários) passa a ser de 43,4%.

Jeane Tsutsui, CEO do Fleury, disse que a nova avenida de crescimento B2B gera uma receita de R$ 1,8 bilhão por ano. Ela também citou o uso da estrutura logística do Pardini em todo o país e a capacidade de negociação com fornecedores como exemplo de ganhos de sinergia. Com a operação, Santoro assume como presidente da Unidade de Negócios lab-to-lab, acumulando também Suporte a Operações. Jeane segue como CEO do Grupo Fleury.

O Fleury e o Pardini são o segundo e o terceiro maiores players do setor de diagnósticos do Brasil, respectivamente, atrás apenas da líder Dasa (DASA3). O negócio resultante da união dos dois grupos nasce com R$ 7,1 bilhões em receitas brutas, 277 milhões de exames processados por ano, 20.000 colaboradores, 4.300 médicos, 520 unidades de atendimento e mais de 7.000 clientes lab-to-lab.

Leia mais  Fleury anuncia aumento de capital de R$ 847,2 milhões

A estimativa é a de que 95% desses ganhos de sinergia sejam capturados até o final do terceiro ano de operação conjunta. O cálculo das sinergias é composto por 90% na redução de custos e despesas que a empresa objetiva atingir a partir de agora, mas considera também oportunidades de ganhos de produtividade e novas receitas com a ampliação de portfólio de exames e serviços.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Santander eleva recomendações da Fleury

Márcia Alves

Com Hermes Pardini “na casa”, Fleury dispara lucro em 81% e chega a R$ 174 milhões no resultado 3T23

Leonardo Bruno

Fleury (FLRY3) lança nova marca de oftalmologia premium

Miguel Gonçalves

Fleury lidera altas após recomendação do Citi

Guia do Investidor

Corra para não ficar de fora: Fleury (FLRY3) irá pagar R$ 92 milhões em JCP

Leonardo Bruno

Fleury fecha parceria com Hospital Albert Einstein para atuar na área de genômica

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário