Guia do Investidor
Foto/Reprodução
Notícias

JP Morgan Aponta Potencial de Alta de 30% para Smart Fit

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Início de Cobertura: JP Morgan começa a cobrir ações da Smart Fit com recomendação de compra e preço-alvo de R$31, indicando uma valorização potencial de 30%.
  • Expansão Prevista: Projeta que a Smart Fit pode dobrar de tamanho até 2034 na América Latina, explorando o modelo de negócio “high value/low price”.
  • Participação de Mercado: Atualmente, a empresa lidera com menos de 13% do mercado latino-americano.
  • Fatores de Crescimento: Aumento da conscientização sobre saúde, envelhecimento populacional e baixa penetração de mercado são vistos como catalisadores.
  • Expectativas Financeiras: Espera-se um aumento de 21% no EBITDA ajustado e 26% no lucro por ação; P/L previsto de 24x para 2024 e 16x para 2025.
  • Avaliação de Mercado: A empresa deveria ser avaliada em 21 vezes o lucro estimado para 2025, com um PEG Ratio de 0,8x.
  • Riscos de Expansão: Riscos incluem canibalização de clientes e redução potencial do ROIC e TIR se o número de alunos por academia diminuir.
  • Rotatividade Alta: Entre 6,5% e 7% ao mês, resultando em uma renovação anual de 80% dos alunos.
  • Concorrência Aumentando: Pressões competitivas de serviços como Gympass e concorrentes como a Blue Fit.
  • Desempenho da Ação: Ações valorizaram 64% nos últimos doze meses, com capitalização de mercado de R$14 bilhões na B3.
Leia mais  AMBEV: Com novo presidente ela pode voltar a crescer?

O banco JP Morgan iniciou nesta terça-feira a cobertura das ações da rede de academias Smart Fit com uma recomendação de compra. O preço-alvo estabelecido é de R$31 por ação, indicando um potencial de valorização de 30%. O banco projeta que a empresa, que atualmente opera quase 1.500 unidades na América Latina, tem capacidade para mais que dobrar seu tamanho na região até 2034, beneficiando-se do modelo de negócio que combina alta qualidade e baixo custo.

Embora a Smart Fit seja a líder no setor de academias na América Latina, ela possui menos de 13% de participação de mercado, o que destaca um amplo espaço para crescimento. O aumento na conscientização sobre saúde, o envelhecimento demográfico e a ainda baixa penetração de mercado são fatores que jogam a favor da expansão da rede.

De acordo com a análise do JP Morgan, publicada pelo BrazilJournal, essa expansão posiciona a Smart Fit como uma das empresas de varejo com o crescimento mais rápido na região, esperando-se que o EBITDA ajustado cresça 21% e o lucro por ação aumente 26%. A empresa é negociada com uma relação preço/lucro (P/L) de 24 vezes para o ano corrente e 16 vezes para 2025, valores que estão em linha com os de empresas globais do setor e representam um prêmio de 50% em relação ao varejo na América Latina.

Leia mais  Vivo (VIVT4): Lucro despenca 55%, ações estão caras?

O banco sugere que a Smart Fit deveria ser avaliada em 21 vezes o lucro projetado para 2025, implicando um PEG Ratio de 0,8 vezes, valor ainda inferior ao de outras operadoras globais de academias.

Entretanto, a estratégia de rápida expansão traz seus riscos, incluindo a possível canibalização de clientes. Uma academia considerada madura no Brasil possui cerca de 3.200 alunos, resultando em um retorno sobre o capital investido (ROIC) de 22% ao longo de dez anos. Uma redução para 2.800 alunos diminuiria o ROIC para 13% e a taxa interna de retorno (TIR) para 14%.

A alta rotatividade de clientes também é um ponto crítico, com taxas que variam entre 6,5% e 7% ao mês, o que significa uma renovação anual de 80% do corpo discente. Além disso, a concorrência de plataformas como o Gympass e de outras redes de academias, como a Blue Fit, que opera com um modelo de negócio similar, poderia impactar o ritmo de expansão da empresa.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

Neste contexto de crescimento e desafios, as ações da Smart Fit acumulam uma valorização de 64% nos últimos doze meses, alcançando uma capitalização de mercado de R$14 bilhões na B3, a bolsa de valores brasileira.

Leia mais  Vale supera expectativas e ações sobem 2,6%

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Smart Fit pode comprar a Velocity

Márcia Alves

Smart Fit negocia aquisição da Velocity

Rodrigo Mahbub Santana

Fed e FDIC identificam falhas em planos de bancos americanos

Rodrigo Mahbub Santana

Smart Fit, Odontoprev e Sanepar anunciam pagamento de JCP

Paola Rocha Schwartz

A Bolsa brasileira está barata? Veja o que dizem analistas:

Rodrigo Mahbub Santana

Smart Fit tem rating elevado pela Fitch Ratings

Márcia Alves

Deixe seu comentário