Guia do Investidor
ebitda GDI
Recomendações

Análise de ações: O EBITDA não é mais um “bom indicador”?

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O EBITDA (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) há muito é considerado um indicador chave na análise da performance operacional das empresas. Sua simplicidade e correlação aparente com a geração de caixa o tornaram popular entre investidores e analistas. No entanto, essa métrica vem enfrentando crescentes críticas por supostamente oferecer uma visão distorcida da saúde financeira das empresas, especialmente no setor de tecnologia.

Recentemente, o banco BTG Pactual juntou-se ao coro de críticos, lançando um relatório que aponta o EBITDA como uma métrica “enganosa e sem sentido”, argumentando que ela não é uma boa representação da performance operacional de um negócio, principalmente no setor de tecnologia. Essa posição encontra eco nas palavras de Charlie Munger, que uma vez descreveu o EBITDA como “bullshit earnings”.

Segundo o relatório do BTG, o setor de software exemplifica bem as limitações do EBITDA. Muitas empresas de tecnologia capitalizam despesas com Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), e essa prática pode inflar artificialmente o EBITDA, dissociando-o da real geração de caixa operacional. Os analistas Osni Carfi, Carlos Sequeira e Guilherme Gutilla do BTG destacam que, no caso do setor de software, o EBITDA muitas vezes não reflete as despesas financeiras associadas a recebíveis pré-pagos e a capitalização de despesas.

Um exemplo positivo citado pelo BTG é a VTEX, empresa de tecnologia que mostra uma conversão quase idêntica de EBITDA para geração de caixa operacional, com uma diferença de apenas 1 ponto percentual. Isso ocorre porque a VTEX registra 100% de suas despesas com P&D como custos operacionais, ao invés de capitalizá-las como investimentos. Além disso, a empresa possui um capex e despesas de leasing insignificantes. Mariano Gomide, cofundador da VTEX, defende essa abordagem, argumentando que os CIOs modernos registram o P&D como despesa e não como capex, enfatizando a necessidade contínua de investimento em P&D para manter os sistemas atualizados.

Por outro lado, a Infracommerce é apontada como um exemplo negativo, apresentando uma diferença significativa de 26 pontos percentuais entre a margem EBITDA reportada e a margem da geração de caixa operacional. Isso se deve em grande parte à alta despesa financeira da empresa por antecipar recebíveis e à capitalização das despesas com P&D. A Infracommerce também se destaca por ter a maior despesa de leasing em relação à sua receita líquida (3,7%). Esses fatores resultaram em uma margem negativa da geração de caixa operacional de -8,4% nos últimos doze meses, em contraste com uma margem EBITDA reportada positiva de 17,6%.

Leia mais  Prejuízo ajustado da Azul cai 55,4% no 1º tri para R$324 milhões

O BTG aponta que outras empresas, como ClearSale, Locaweb, Bemobi e Totvs, também apresentam grandes diferenças entre as margens EBITDA e de geração de caixa operacional. Em contrapartida, a CI&T tem números mais próximos, com uma diferença de apenas 1,9 ponto percentual.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

O analista Osni Carfi ressalta que o EBITDA deixou de ser uma boa proxy para o resultado operacional em vários setores, não apenas em tecnologia. Cada setor tem suas particularidades que impactam a métrica de maneiras diferentes. O banco planeja publicar nas próximas semanas um relatório similar, focando no setor de telecomunicações.

Este cenário ressalta a importância de uma análise financeira mais aprofundada e cautelosa, indo além de métricas simplificadas como o EBITDA, especialmente em setores dinâmicos e inovadores como o de tecnologia.

O que é a análise fundamentalista?

A análise fundamentalista é uma ferramenta essencial no mundo dos investimentos, proporcionando uma compreensão profunda sobre o valor real de uma empresa ou ativo. Este método, que contrasta com a análise técnica, não se baseia apenas nos movimentos de preços do mercado, mas sim em uma avaliação detalhada dos dados financeiros e econômicos da empresa.

Leia mais  JBS alcança lucro bilionário e forte crescimento no 1º trimestre

O cerne da análise fundamentalista está no exame de indicadores financeiros e econômicos, incluindo lucro líquido, receita, fluxo de caixa, dívida e saúde econômica do setor de atuação. Investidores e analistas utilizam essas informações para determinar o valor intrínseco de um ativo, o que lhes permite tomar decisões de investimento mais informadas.

Esta abordagem é particularmente útil em tempos de volatilidade do mercado, onde os preços das ações podem ser influenciados por fatores externos, como sentimentos de investidores ou eventos globais. Ao se concentrar nos fundamentos econômicos e financeiros de uma empresa, os investidores podem identificar ações subvalorizadas ou sobrevalorizadas e ajustar suas carteiras adequadamente.

Um dos principais desafios da análise fundamentalista é a necessidade de acesso a informações financeiras detalhadas e atualizadas. Empresas listadas em bolsas de valores geralmente disponibilizam esses dados publicamente, mas a análise requer um certo nível de conhecimento e experiência para ser eficaz.

A análise fundamentalista também é valorizada por sua aplicabilidade em diferentes tipos de mercados e ativos. Além de ser utilizada no mercado de ações, ela pode ser adaptada para o mercado de commodities, imobiliário e até mesmo para criptoativos. Esta versatilidade a torna uma ferramenta valiosa para uma ampla gama de investidores.

Além disso, a análise fundamentalista não se limita a uma visão estática do valor de uma empresa. Ela leva em consideração as perspectivas futuras, como planos de expansão, potencial de crescimento do setor e inovações tecnológicas. Isso permite aos investidores uma visão mais holística, que é crucial para decisões de investimento a longo prazo.

Nos últimos anos, a análise fundamentalista tem sido complementada pelo uso de tecnologias avançadas, como inteligência artificial e aprendizado de máquina. Estas ferramentas permitem uma análise mais rápida e precisa de grandes conjuntos de dados, potencializando a eficácia da análise fundamentalista.

A educação e o treinamento contínuos são fundamentais para quem deseja utilizar a análise fundamentalista. Existem numerosos cursos, certificações e recursos educacionais disponíveis para aqueles que desejam aprofundar seus conhecimentos nesta área. O aprendizado contínuo é crucial, dada a natureza dinâmica dos mercados financeiros e as constantes mudanças econômicas globais.

Em conclusão, a análise fundamentalista é uma ferramenta poderosa para investidores que buscam uma compreensão aprofundada do valor real dos ativos. Ela oferece uma base sólida para a tomada de decisões de investimento, permitindo que os investidores naveguem com mais confiança em um mercado em constante mudança. À medida que a tecnologia continua a evoluir, a análise fundamentalista também se adapta, mantendo sua relevância e eficácia no mundo dos investimentos.

Leia mais  Oi Soluções vai dobrar investimentos em 2020

Você quer começar a investir na bolsa de valores?

Você possui o desejo de começar sua carreira como investidor? Apesar de parecer complicado, se tornar um “frequentador” da bolsa de valores é mais fácil do que você imagina!

Aqui no Guia do Investidor, nós oferecemos uma ampla seleção de análises, recomendações e indicações de preços-alvo para as principais ações e ativos da bolsa de valores brasileira para você começar a entender todos os caminhos que separam você dos grandes lucros! Nossa equipe de especialistas está sempre atenta ao mercado, identificando as melhores opções e recomendações para você ampliar e diversificar sua carteira.

Se você não sabe por onde começar, pode seguir as 5 dicas que selecionamos para você dar seus primeiros passos na bolsa de valores:

Entendemos que cada investidor tem suas próprias metas e tolerância ao risco. Por isso, oferecemos uma variedade de recomendações que se enquadram em diferentes perfis e objetivos. Seja você um investidor conservador, moderado ou agressivo, encontrará em nosso site análises detalhadas e recomendações fundamentadas para auxiliar em suas decisões de investimento.

Além disso, sabemos que o mercado financeiro é dinâmico e as oportunidades podem surgir a qualquer momento. Por isso, atualizamos constantemente nossas recomendações para que você possa aproveitar as melhores oportunidades assim que elas aparecem.

Para conferir as últimas análises e recomendações do mercado, basta clicar aqui.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

JBS alcança lucro bilionário e forte crescimento no 1º trimestre

Rodrigo Mahbub Santana

Stone supera expectativas no 1º trimestre de 2024

Rodrigo Mahbub Santana

Prejuízo ajustado da Azul cai 55,4% no 1º tri para R$324 milhões

Paola Rocha Schwartz

Vale supera expectativas e ações sobem 2,6%

Rodrigo Mahbub Santana

JP Morgan Aponta Potencial de Alta de 30% para Smart Fit

Rodrigo Mahbub Santana

Fitch confirma Ratings da Sabesp com perspectiva estável

Paola Rocha Schwartz

Deixe seu comentário