Guia do Investidor
PagSeguro Cielo Getnet e Rede comparativo entre maquininhas
Notícias

Novo peixe no aquário: Após saída da GetNet, Nubank quer entrar no setor de “maquininhas de pagamento”

Com a recente explosão de popularidade das maquininhas de pagamento e dos pagamentos por aproximação, a quer entrar de vez no ramo e levar competitividade para de adquirência como a e Stone, no entanto, a parece planejar uma abordagem um tanto quanto pouco tradicional.

Em vez das famosas maquininhas, símbolos de uma “guerra” já antiga nesse espaço, o Nubank decidiu desembarcar nessa arena com uma solução de pagamentos por aproximação, via celular e aplicativo, batizada de NuTap.

“Feliz de anunciar hoje o NuTap, um presente para nossos mais de 1,6 milhão de microempreendedores, que já podem esquecer essas maquininhas caras e desnecessárias”, escreveu David Vélez, cofundador e CEO do Nubank, em postagem no LinkedIn, sem deixar de “alfinetar” o modelo tradicional do setor.

O lançamento reforça o portfólio do Nubank voltado a esses 1,6 milhão de microempreendedores, uma base que cresceu 167% entre o primeiro trimestre de 2021 e o primeiro trimestre deste ano. E o NuTap vem acompanhado de alguns apelos para atrair esses e, quem sabe, mais correntistas.

A solução estará disponível para pagamentos por cartão de crédito ou débito, via aproximação, em celulares com o sistema operacional Android, do Google, e NFC. E também receberá pagamentos das principais carteiras digitais, como Apple Pay, Samsung Pay e Google Pay.

“O NuTap é uma resposta a pedidos que recebíamos frequentemente de nossos clientes PJ, especialmente o microempreendedor”…“E leva a tecnologia a serviço da principal dor desse público: o alto custo para receber pagamentos por cartão.”

Diz Livia Chanes, vice-presidente de produto do Nubank

Portanto, inicialmente, a oferta será lançada apenas no brasileiro. “No México e na Colômbia, nosso foco é o desenvolvimento do nosso cartão de crédito, um segmento em que há enormes oportunidades nesses dois países”, afirma Chanes.

Leia mais  Investimento em startups via Equity Crowdfunding pode alcançar R$ 300 milhões em 2022

Com um valor limite para as transações de R$ 199,99, um dos pontos destacados pela fintech é a cobrança, segundo a empresa, de tarifas até 30% menores que as da concorrência e sem um volume mínimo de vendas atrelado. No cartão de crédito, as tarifas cobradas serão de até 3,19%, para os pagamentos à vista, e de até 12,49%, nas transações parceladas em 12 vezes. De acordo com o Nubank, que cita pesquisas internas, as taxas médias no mercado são de, respectivamente, até 4,99% e 22,59%.

A medida no entanto, traz a fintech para um concorrido mercado, que perdeu um de seus “grandes peixes” recentemente, com o anúncio da saída da da . Segundo analistas, a saída deriva de uma intensa concorrência no mercado de adquirência, além dos efeitos da pandemia, que reduziu significativamente as compras no varejo.

Nossas redes:

Leia mais

Nubank (NUBR33) expande oferta de investimentos no app com fundos imobiliários e novas opções de renda fixa

Guia do Investidor

Getnet (GETT11) marca AGE para discutir saída da bolsa

Ruan Sousa

Getnet (GETT11) escolhe KPMG para fazer laudo de avaliação para saída da bolsa

Ruan Sousa

Terror dos investidores ou a esperança dos analistas? O que esperar das ações do Nubank?

Leonardo Bruno

BTG+ ou Nubank? Qual o melhor banco? Análise completa

Victor Rodrigues

Hora de comprar? BTG para de recomendar a venda das ações da Nubank

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário