Guia do Investidor
Fonte/Reprodução
Notícias

Prates permanece na presidência da Petrobras

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Jean Paul Prates continuará como diretor-presidente da Petrobras, apesar da pressão inicial para sua saída dentro do governo federal.
  • A possível nomeação de Aloizio Mercadante, atual presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para substituir Prates, levou os ministros que defendiam a saída de Prates a diminuírem a pressão.
  • A proximidade de Mercadante com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) o torna influente na formulação de políticas energéticas e na seleção de representantes para o conselho da Petrobras.
  • O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, um dos críticos de Prates, inicialmente buscava substituir o presidente da Petrobras por um aliado.

De acordo com a Agência Bloomberg, Jean Paul Prates continuará como diretor-presidente da Petrobras, apesar da pressão inicial para sua saída dentro do governo federal. A possível nomeação de Aloizio Mercadante, atual presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para substituir Prates, levou os ministros que defendiam a saída de Prates a diminuírem a pressão.

Fontes indicam que a proximidade de Mercadante com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) o torna influente na formulação de políticas energéticas e na seleção de representantes para o conselho da Petrobras.

Leia mais  Governo vai virar sócio de empresas aéreas

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, um dos críticos de Prates, inicialmente buscava substituir o presidente da Petrobras por um aliado. No entanto, ele parece ter recuado após perceber que não conseguiria atingir esse objetivo.

Contexto da tensão Prates e Executivo

De acordo com uma matéria publicada pela Folha de SP, Prates solicitou uma audiência com Lula para discutir sua situação na empresa devido a divergências públicas com o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, não foi bem recebida no Palácio do Planalto. Auxiliares presidenciais interpretam essa iniciativa como uma tentativa de pressionar Lula, algo que não se coaduna com a forma como o presidente costuma lidar com tais situações.

Questionada, a assessoria de imprensa da Presidência da República, negou categoricamente que Lula tenha decidido afastar Prates do comando da Petrobras, acrescentando que não há previsão de reunião entre ambos nesta semana. Lula está em agenda de viagens pelo Nordeste, com compromissos em Pernambuco hoje e no Ceará amanhã, retornando a Brasília somente no fim da tarde do mesmo dia.

Enquanto isso, o próprio presidente da Petrobras vem negando, através de sua conta em uma rede social, qualquer intenção de deixar o cargo. Em resposta a uma pergunta sobre sua possível saída, Prates responde de forma irônica indicando sua rotina diária na empresa, sugerindo que está longe de considerar uma renúncia.

Leia mais  Governo Lula envia projeto ao Congresso para BNDES voltar a financiar obras no exterior

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

A tensão entre Lula e Prates começou a se manifestar no ano passado, durante a elaboração do plano de investimentos da Petrobras, que priorizava projetos de baixo carbono, como os parques eólicos em alto mar, em detrimento dos investimentos em refinarias, algo que desagrada profundamente ao presidente. Em janeiro deste ano, Lula anunciou a retomada das obras da refinaria Abreu e Lima, enfatizando sua prioridade em aumentar a capacidade de refino de petróleo e produção de óleo diesel no país.

Leia mais  BNDES se prepara para abrir suas torneiras

No domingo passado (7) Lula cancelou, uma reunião ministerial no Palácio do Alvorada — convocada de última hora. A pauta seria a chefia da Petrobras que está em crise com o estremecimento da gestão de Jean Paul Prates desde a última semana. 

A pauta da reunião com os ministros seria a permanência de Jean Paul Prates na presidência da Petrobras. Uma das principais críticas em relação à gestão dele é sobre as decisões que ele costuma tomar sem consultar o governo, especialmente Alexandre Silveira e Rui Costa.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Gestão atual da Petrobras gera incertezas no mercado

Rodrigo Mahbub Santana

Brasil pode ter PIB negativo no segundo semestre

Rodrigo Mahbub Santana

Governo Lula distribui verbas secretamente para aliados políticos

Rodrigo Mahbub Santana

Petrobras desligou mais de 30 funcionários vinculados a Prates

Paola Rocha Schwartz

Magda Chambriard indicada por Lula: Um replay desastroso?

Paola Rocha Schwartz

Arroz terá selo “especial” do governo e preço máximo de R$ 4/kg

Paola Rocha Schwartz

Deixe seu comentário