Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Títulos de prazos mais longos mantêm a melhor performance

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

NTN-Bs acima de cinco anos e LFTs registram os maiores retornos em maio

A carteira do IMA Geral, títulos públicos marcados a mercado, valorizou 0,92% em maio, com retorno acumulado em 4% no ano. Entre os subíndices, as maiores valorizações foram do IMA-B5+, carteira de maior duração (NTN-Bs acima de cinco anos refletidas no IMA-B5+), seguido da de menor duração, IMA-S (carteira das LFTs em mercado), com variações de 1,16% e 1,11%, respectivamente.

Para o nosso economista, Marcelo Cidade, esses resultados refletem a percepção de dois movimentos observados do mercado.

“O primeiro, mais conservador, ocorre em função das sucessivas surpresas negativas que a inflação vem trazendo, seja pelo patamar acima do previsto, como da propagação nos diferentes segmentos da economia, o que impõe cautela e mantém a atratividade das LFTs, que rendem a taxa Selic diária. O segundo é a expectativa de que a inflação possa mostrar redução nos próximos meses diante da combinação de fatores sazonais com os efeitos defasados do ciclo de alta dos juros na atividade econômica. A trajetória da inflação implícita embutida nas taxas dos títulos prefixados sinalizou em maio uma redução relevante de patamar para o prazo de um ano (252 dias úteis). Esse indicador, que estava em 8,0% em 13/5, fechou o mês em 6,8%”

destaca.

image 65

A queda da inflação implícita se refletiu na valorização dos títulos pré-fixados, sobretudo nos títulos com prazo de até um ano (IRF-M 1), que variou 0,95% em maio, a maior dessa carteira desde julho de 2017. Para os papéis acima de um ano (IRF-M 1+), o retorno mensal foi de 0,39%. Por fim, a rentabilidade da carteira total dos títulos prefixados marcados a mercado, expresso pelo IRF-M, foi de 0,58%, acumulando no ano uma variação de 1,82%.

image 66

Entre os títulos corporativos, o destaque em maio foi o IDA-DI (carteiras de debêntures indexadas à taxa DI diária) que valorizou 1,23% no período, seguido do IDA-IPCA ex-infraestrutura (carteira de debêntures indexados ao IPCA ex-infraestrutura) que registrou retorno de 1,15%. O IDA Geral, que reflete a carteira total das debêntures em mercado, avançou 1,19% no mês, acumulando variação de 5,48% no ano.

Leia mais  Título de Capitalização deve ser declarado no Imposto de Renda?

+ Cliquei aqui e confira o Boletim de Renda Fixa.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Vale resgata US$ 500 mi em títulos com vencimento em 2036

Paola Rocha Schwartz

Renda fixa mais conservadores atingem maiores rentabilidades

Guia do Investidor

Taxas do Tesouro Direto recuam

Rodrigo Mahbub Santana

Arábia Saudita realiza maior emissão de títulos desde 2017

Miguel Gonçalves

Títulos de curto prazo têm as melhores rentabilidades de outubro, aponta ANBIMA

Guia do Investidor

Não compre esses títulos ligados ao agronegócio

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário