Guia do Investidor
brf follow-on
Notícias

BRF (BRFS3) precificará follow-on e poderá levantar até R$ 8 bi

A (BRFS3) precificará seu nesta terça-feira, 01. De acordo com estimativas, a oferta subsequente de da companhia pode movimentar cerca de R$ 8 bilhões.

Isto é, a companhia irá distribuir, inicialmente, 270 milhões de ações. Contudo, caso seja necessário, um lote de 20%, isto é, mais 54 milhões de ações, pode vir a compor a oferta.

De acordo com a companhia, os coordenadores da oferta são o Citibank, Bradesco BBI, BTG Pactual, Itaú BBA, JPMorgan, Morgan Stanley, Safra, , Bank of America, Credit Suisse e UBS.

A da BRF

Há poucos dias, a BRF informou que assinou um Memorando de Entendimentos com o PIF (Public Investment Fund), o fundo soberano da Arábia Saudita. De acordo com a companhia, o memorando tem caráter não-vinculante e objetiva a criação de uma joint venture.

Dessa forma, a joint venture, que terá 70% de participação da BRF e 30% do PIF, irá atuar na cadeia de produção de frangos na Arábia Saudita, promovendo a venda “de produtos frescos, congelados e processados”.

Leia mais  Alpargatas deve realizar follow-on de até R$ 2 bi para reduzir alavancagem

Além disso, a companhia informou que o memorando contempla investimentos da ordem e US$ 350 milhões. Portanto, reforça o plano estratégico da companhia e a Visão 2030, principalmente no que tange à segurança alimentar na região do Golfo. Por fim, a BRF informou que manterá o mercado informado acerca de novos acontecimentos.

De acordo com a BRF (BRFS3), sua estimativa de realizar R$ 55 bilhões em investimentos até 2030 continua. Entre 2021 e 2022, a companhia objetiva atingir uma receita líquida de aproximadamente R$ 65 bilhões.

Além disso, nesse período a companhia espera crescer seu EBITDA (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) em duas vezes ante o EBITDA dos 12 meses findos em setembro de 2020.

Saiba mais sobre as expectativas futuras da companhia clicando aqui.

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

CVM cobra explicações da BRF sobre oscilações de suas ações

Cristiane Luzio

“Terça do medo”: Ibovespa abre em queda em meio a apreensão global

Leonardo Bruno

Quais as melhores ações para enfrentar uma recessão em 2022?

Leonardo Bruno

Os maiores prejuízos da Bolsa: confira as piores empresas do mercado

Leonardo Bruno

Dia de Follow-On: CVC (CVCB3) e Eneva (ENEV3) precificam nova oferta de ações

Leonardo Bruno

BRF (BRFS3): empresa inaugura fábrica em Dammam, na Arábia Saudita

Ruan Sousa

Deixe seu comentário