Guia do Investidor
dolar moeda 0803221209
Agência Brasil Notícias

Dólar cai para R$ 5,15 com alívio no mercado externo

Num dia de alívio no mercado externo, o dólar teve a primeira queda após duas altas. Afetada por riscos na local, a não teve a mesma sorte e fechou em queda, mesmo tendo começado o dia em alta.

O comercial encerrou esta terça-feira (21) vendido a R$ 5,154, com recuo de R$ 0,032 (-0,63%). A cotação chegou a operar próxima da estabilidade durante a manhã, mas passou a cair durante a tarde, influenciada por que aproveitaram o valor alto dos últimos dias para venderem dólares e por causa da entrada de fluxos externos.

Com o desempenho de hoje, a moeda norte-americana acumula alta de 8,44% em junho. Em 2022, a divisa caiu 7,57%.

O de ações teve um dia mais turbulento. O índice , da B3, fechou aos 99.684 pontos, com recuo de 0,17%. O indicador descolou-se das bolsas norte-americanas, que subiram hoje, por causa da instabilidade dos papéis da , os mais negociados na bolsa brasileira.

As ações ordinárias (com direito a voto em assembleia de acionistas) da Petrobras caíram 1,06%. Os papéis preferenciais (com preferência na distribuição de ) recuaram 1,99%. Desde sexta-feira (17), as ações da estatal estão caindo em meio à troca do presidente da companhia.

Leia mais  Monitor do PIB-FGV aponta queda de 1,4% no mês de janeiro

* Com informações da Reuters

Fonte: Agência Brasil

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Confiança da construção cresce 1,2 ponto em junho

Agência Brasil

Governo de SP reduz ICMS sobre a gasolina de 25% para 18%

Agência Brasil

Correntistas do BB (BBAS3) ganham nova funcionalidade pelo WhatsApp

Agência Brasil

Aneel realizá leilão que prevê até R$ 15,3 bilhões em investimentos

Agência Brasil

Desaceleração em 2022 com quedas nos valuations e menos aportes é um ajuste necessário, mas não uma catástrofe, apontam investidores

Guia do Investidor

Painel Telebrasil discutirá 5G, internet 3,0 e sustentabilidade

Agência Brasil

Deixe seu comentário