Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Petrobras e China Energy firmam parceria em energia renovável

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Petrobras e China Energy International criam grupo de trabalho para explorar oportunidades em energia renovável e hidrogênio verde.

A Petrobras e a China Energy International anunciaram a criação de um grupo de trabalho conjunto para analisar oportunidades de negócios em energia renovável e produção de hidrogênio verde.

A parceria tem como objetivo desenvolver oportunidades de negócio já no segundo semestre de 2023.

O grupo será organizado pelo diretor de Transição Energética e Sustentabilidade da Petrobras, Mauricio Tolmasquim, e contará com representantes das duas empresas.

O governo chinês provisionou um aporte de US$ 100 bilhões para a China Energy International investir nos principais mercados mundiais entre 2021 e 2025.

Parceria foca em energia renovável e produção de hidrogênio verde

Leia mais  Crescimento do PIB do Brasil está ameaçado pelas contas públicas

A Petrobras e a China Energy International anunciaram uma parceria para criar um grupo de trabalho com o objetivo de analisar oportunidades de negócios conjuntas no setor de energia renovável e produção de hidrogênio verde.

A iniciativa busca desenvolver oportunidades de negócio em parceria já no segundo semestre de 2023.

O grupo de trabalho será liderado pelo diretor de Transição Energética e Sustentabilidade da Petrobras, Mauricio Tolmasquim.

A composição do GT será definida nas próximas semanas pelas duas empresas, com a China Energy Internacional enviando os nomes de seus indicados e João Paulo Madruga, gerente executivo de Relacionamento Institucional da Petrobras, ficando responsável por indicar os nomes da companhia brasileira.

Jean Paul Prates, presidente da Petrobras, está otimista com a parceria e afirmou que a empresa busca se firmar como a maior empresa de energia integrada do Brasil.

Prates destacou que a Petrobras tem preços competitivos, bons parceiros e grandes projetos, além de estar em busca de novas oportunidades de negócios.

O presidente da China Energy, Lyu Zexiang, informou que o governo chinês tem provisionado um aporte de US$ 100 bilhões para a empresa investir nos principais mercados mundiais entre 2021 e 2025.

Leia mais  Petrobras firma acordos para cessão de campos inativos

Desse montante, US$ 20 bilhões serão destinados a investimentos fora da China, com uma parte significativa desse valor possivelmente sendo direcionada ao Brasil.

A China Energy tem buscado trabalhar com armazenamento de energia a partir de fontes hidráulicas, ar e hidrogênio. A empresa estrangeira mantém projetos e estudos com hidrogênio e amônia verdes, atuando também na área de saneamento básico e dessalinização em alguns países.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Petrobras obtém aprovação de empresas parceiras em consórcios de E&P

Márcia Alves

Ex-diretor da Petrobras nomeado por Lula é condenado a 98 anos de prisão

Márcia Alves

Se eleito, Trump pode elevar tarifas de importações da China

Márcia Alves

Petrobras anuncia “desprivatização” da Refinaria de Mataripe

Paola Rocha Schwartz

“Erro Petista”: Críticas a Lula por reativação da indústria naval

Paola Rocha Schwartz

Reforma Tributária: a questão federativa nos PLPs 68 E 108/2024

Fernando Américo

Deixe seu comentário