Guia do Investidor
Linx 4
Notícias

Após aquisição por Stone (STOC31), Linx compra empresa que liga varejistas a shoppings virtuais

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Linx anunciou há pouco sua primeira aquisição como plataforma de softwares para varejo pertencente à holding Stone Co (STOC31).. Isto é, controladora da adquirente Stone.

Assim sendo, em evento para funcionários, a empresa formalizou a compra da empresa paulistana Plugg.to. Ou seja, especializada em integrar os produtos de varejistas a shoppings virtuais (marketplaces).

Diante disso, esta foi a primeira aquisição da Linx após ter sido comprada pela Stone, por R$ 6,7 milhões, em novembro de 2020.

Assim sendo, a negociação disputada com a Totvs e questionada por concorrentes como a Cielo, foi aprovada pelo Cade há um ano.

Ademais, a aquisição em dinheiro, cujo valor não é de conhecimento público. Nesse sentido, é a primeira de algumas negociações que a Linx avalia, atualmente, para ampliar sua atuação em novos segmentos de varejo.

Logo, como resultado da integração à Stone, a empresa ampliou sua oferta de softwares de dez para 16 segmentos de varejo.

“Olhamos empresas que têm ofertas de tecnologia com potencial de crescimento e, especialmente, em novas verticais”

diz Gilsinei Hansen, diretor de operações da divisão de software da Stone Co

Assim, com uma equipe de 4 mil colaboradores, grande parte do total de 5.500 funcionários da Stone, a Linx gerou uma receita de R$ 327 milhões no primeiro trimestre, um aumento pro forma de 26,9% sobre o resultado obtido um ano antes.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Stone abre mais de 170 vagas de emprego para área comercial

Guia do Investidor

Pulou fora: Stone vende sua participação no Banco Inter

Leonardo Bruno

Máquina da Stone sai do ar e prejudica happy hour nesta quinta-feira

Fernando Américo

Sistemas de gestão da Linx terão conta digital integrada com a Stone

Guia do Investidor

Com quedas no resultado e nas ações, ainda resta esperança para a Stone?

Leonardo Bruno

Lucro líquido ajustado da Stone (STOC31) atinge R$ 132,2 milhões no 1T22

Ruan Sousa

Deixe seu comentário