Guia do Investidor
GOL
Notícias

Gol (GOLL4) reporta prejuízo de R$ 1,097 bilhões no 4T23

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

No 4T23, a Gol (GOLL4) teve prejuízo de R$1,097 bi, revertendo lucro de R$230,9 mi em 2022, anunciado nesta quinta-feira (28). No 4T23, o Ebitda recorrente atingiu R$1,615 bi, crescendo 38,3% em relação ao 4T22.

A Gol credita o crescimento do Ebitda à redução de 23% nos custos com combustível, aumento de 9,2% nas tarifas e câmbio favorável. No 4T23, a margem Ebitda recorrente atingiu 32,0% da receita, aumentando 7,3 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2022.

A receita operacional líquida do 4T23 alcançou R$5,042 bi, crescendo 6,7% em relação a 2022. O EBIT recorrente foi de R$1,180 bi, com margem operacional de 23,4%.

A Companhia registrou 54,2 mil decolagens, uma queda de 5,2% em relação ao 4T22, e disponibilizou 9,6 milhões de assentos, diminuindo 3,8% em comparação ao mesmo período de 2022.

No 4T23, o CASK foi de 35,99 centavos (R$), com leve redução de 0,1% em relação ao 4T22, devido principalmente à queda no custo com combustível. Excluindo combustível e operações de cargas, o custo unitário aumentou 13,8%. As atividades operacionais geraram cerca de R$25 milhões. O caixa total da Gol foi de R$782 milhões, representando um aumento de 32,1% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Leia mais  Investidores estrangeiros estão apostando no Real e Ibovespa volta a subir; Confira destaques da bolsa

Em 31 de dezembro de 2023, a dívida líquida da companhia totalizava R$18,557 bilhões, portanto, diminuindo 14,8% em comparação com o mesmo período de 2022. O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, foi de 3,7 vezes em dezembro/23, contudo, reduzindo 3,9 p.p. em relação a 2022.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

Em suma, a Gol reportou uma dívida bruta total de R$20 bilhões, diminuindo 13,7% e 1% em relação ao 4T22 e 3T23, respectivamente, apesar do impacto cambial adverso.

Leia mais  Dividendos Petrobras e Lucro da JBS: Confira o resumo do dia

Recorrência a crédito

A Gol solicita cerca de R$1 bilhão em crédito para reparos de aeronaves. No mês de janeiro, buscou proteção contra falência em Nova York para reestruturar finanças.

Segundo fontes à Bloomberg News, a Gol enfrenta 20 aeronaves paralisadas e 140 com problemas nos motores. No entanto, sua despesa estimada para revisões é de aproximadamente US$1 bilhão em três anos.

Em janeiro, a empresa aérea brasileira solicitou uma medida semelhante à recuperação judicial em Nova York para reorganizar seu passivo. Em dezembro de 2023, portanto, a Gol tinha passivos totais de US$8,3 bilhões e dívidas financeiras de US$4,2 bilhões, incluindo obrigações de leasing, sendo US$2,1 bilhões garantidos, segundo a Moody’s.

A Companhia esteve considerando converter dívidas antigas em capital com locadores, visando aliviar custos. Negociações iniciais, contudo, mostraram disposição dos locadores em colaborar devido ao risco financeiro.

Ainda, havia o risco de juízes não permitirem a devolução de aeronaves essenciais para a reestruturação da Gol. A empresa planeja modernizar a frota, contudo, substituindo aeronaves antigas e incorporando aviões modernos.

Também é válido ressaltar que há meses atrás, a Gol recebeu permissão da Justiça dos Estados Unidos para investigar se a Latam buscou obter vantagem injusta com seu pedido de recuperação judicial (Chapter 11), com alegações de cooptação indevida de arrendatários de aeronaves Boeing 737 da Gol. O juiz Martin Glenn, contudo, considerou meritórias as alegações e autorizou a investigação.

“Seria absurdo presumir que foi apenas uma coincidência a Latam ter enviado a carta imediatamente após a Gol entrar com o pedido do Chapter 11”, disse Glenn.

Na carta, a Latam expressou interesse em mais aeronaves, afirmando que isso poderia interessar aos arrendatários devido às recentes ocorrências na indústria. O juiz Glenn concedeu à Gol o pedido de obter documentos e depoimentos para investigar se a Latam tentou interferir nos negócios da Gol ou violar sua moratória do Chapter 11. Enfim, a Latam negou as alegações e argumentou que a Gol busca tais informações para obter uma vantagem injusta sobre seu concorrente.

Leia mais  Gol (GOLL4) anuncia mudança no comando da empresa


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Cade investiga acordo entre Azul e Gol por violação antitruste

Paola Rocha Schwartz

Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) se manifestam sobre notícia na imprensa

Márcia Alves

Sequoia apresentou prejuízo de R$ 121,3 mi no 1º trimestre

Paola Rocha Schwartz

Azul avalia fusão com Gol em até três meses, revela jornal

Paola Rocha Schwartz

Gol registra prejuízo de R$ 371 mi no mês de maio 

Márcia Alves

Concessionárias do RS podem ter prejuízo acima dos R$200 mi

Guia do Investidor

Deixe seu comentário