Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Ibovespa realiza lucros após otimismo; Casas Bahia é destaque

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Ibovespa fecha essa quarta-feira (20) em queda de 0,79% após dia positivo, encerrando a sessão a 130.804,17 pontos.

O Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, teve um dia de queda, recuando 0,79%, encerrando a sessão a 130.804,17 pontos. Este movimento ocorreu um dia após a S&P Global elevar o rating do país, gerando otimismo nos mercados. No entanto, o índice seguiu a tendência negativa dos mercados internacionais e realizou lucros recentes.

O volume financeiro negociado ficou em R$ 21,8 bilhões, abaixo da média diária de novembro, que foi de R$ 27,466 bilhões.

Ibovespa reage negativamente à tendência externa após otimismo da S&P Global

Após um dia de otimismo gerado pelo upgrade da S&P Global no rating do país, o Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, enfrentou uma reversão de tendência e encerrou a sessão com uma queda de 0,79%, fechando a 130.804,17 pontos.

Esse movimento contrastou com a euforia observada anteriormente no mercado, que estava animado com a perspectiva de uma melhora nas condições econômicas do Brasil.

O volume financeiro negociado ficou em R$ 21,8 bilhões, abaixo da média diária de novembro. A agência de classificação de risco S&P Global também elevou o rating de diversas empresas brasileiras, incluindo a Petrobras, que teve um desempenho positivo, com PETR4 subindo 0,18% e PETR3 ganhando 0,36%.

Leia mais  Bolsas de Nova York fecham sem direção nessa terça

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

No entanto, o mercado brasileiro não conseguiu resistir à tendência negativa que predominou nos mercados internacionais, levando o Ibovespa a realizar lucros recentes. Setores como o bancário registraram perdas, com destaques para SANB11 (-1,91%) e BBDC4 (-1,65%).

Leia mais  Confira os horários de funcionamento das bolsas globais no fim de ano

A mineradora VALE3 também fechou em queda de 0,32%. A maior alta do dia foi da BHIA3, que avançou 8,86%, em uma recuperação após um grupamento de ações. PETZ3 ganhou 4,52%, e CRFB3 subiu 4,17%.

Por outro lado, entre as maiores quedas, TOTS3 liderou com uma queda de -4,03%, seguida por MGLU3, com -2,78%, e VAMO3, com -2,75%.

A volatilidade continua a ser uma característica marcante do mercado financeiro, e os investidores permanecem atentos às variáveis econômicas globais e aos eventos que podem influenciar os mercados brasileiros.

Dados econômicos fortes nos EUA impulsionam alta do dólar e preocupam mercado brasileiro

Nesta quarta-feira, o mercado financeiro brasileiro observou o dólar fechando em alta, em um dia de correção e ajuste de posições. A moeda americana encerrou o dia em alta de 0,99% em relação ao real brasileiro, chegando a ser cotada a R$ 4,9120 no mercado à vista. Esse movimento ascendente do dólar aconteceu devido a dados econômicos dos Estados Unidos que surpreenderam positivamente os investidores. As vendas de moradias usadas e a confiança do consumidor nos EUA foram mais fortes do que o previsto, o que impulsionou o valor da moeda americana.

No entanto, a alta do dólar também foi influenciada por outros fatores. Analistas apontam que houve movimentos de saída de capital da Bolsa, o que contribuiu para a pressão sobre o real brasileiro. Além disso, a queda nos preços das commodities agrícolas teve um impacto negativo sobre a moeda brasileira.

Leia mais  Braskem registra maior queda do Ibovespa; Gol lidera valorizações

É importante destacar que o avanço do dólar coincidiu com uma virada nas bolsas de valores em Nova York, que passaram a registrar quedas. O índice DXY, que mede o desempenho do dólar em relação a uma cesta de moedas estrangeiras, subiu 0,23%, atingindo 102,398 pontos.

No cenário internacional, o euro e a libra tiveram desempenho desfavorável em relação ao dólar, caindo para US$ 1,0942 e US$ 1,2637, respectivamente.

Esse movimento do dólar e seus impactos no mercado brasileiro continuam sendo acompanhados de perto por investidores e analistas, que buscam entender as perspectivas para as próximas semanas.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

“Aqui o Beach Tennis é na praia de verdade”, Paes ironiza “Faria Limers”

Márcia Alves

Criação de nova Bolsa de Valores no Brasil é aprovada no RJ

Márcia Alves

Incertezas econômicas impactam investimento estrangeiro no BR

Rodrigo Mahbub Santana

Casas Bahia tem plano de recuperação aprovado

Rodrigo Mahbub Santana

Fundos registram resgates líquidos de R$ 8,8 bilhões em maio

Guia do Investidor

Alta Tímida do Ibovespa e aumentos de preços após ‘MP do Fim do Mundo’

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário