Guia do Investidor
Camil 2
Resultados 2T22

Deu ruim para a Camil? Lucro despenca 10,5% na prévia do 2T22

A companhia anunciou ao mercado a prévia de seu resultado operacional referente ao ;

A Camil divulgou recentemente sua prévia operacional referente ao 2T22, dando ao mercado uma “amostra grátis” do que esperar de seus resultados finais que serão anunciados na temporada de resultados 2T22.

No entanto, os dados divulgados pela empresa mostram que as próximas “refeições” da companhia de alimentos podem ser indigestas para seus acionistas.

O lucro líquido da Camil (CAML3) encolheu 10,5% no primeiro trimestre do ano (março-maio de 2022) ante igual período de 2021, de acordo com o relatório divulgado pela companhia nesta quinta-feira (14).

O resultado atingiu R$ 96,8 milhões, contra os R$ 108,2 milhões de um ano antes.

Segundo a Camil, a queda no lucro pode ser explicada por efeitos decorrentes do crescimento das despesas com juros sobre empréstimos, devido ao aumento da taxa de juros, e pela variação cambial no período.

Além disso, houve impacto do imposto de renda e contribuição social no valor de R$ 8,3 milhões, ou 7,9% do resultado antes de impostos, com exclusões relativas ao pagamento de e subvenção do ICMS.

Leia mais  Quase triplicou: Lucro da Armac dispara 185% e chega a R$ 30 milhões no 2T22

Ademais, a receita líquida da empresa atingiu R$ 2,39 bilhões, um crescimento de 6,2% no comparativo anual.

No mercado brasileiro, a receita avançou 6,4% no trimestre, impulsionada pelo crescimento dos preços de mercado de feijão, açúcar e pescados, além da entrada nas categorias de massas e café.

O segmento alimentício internacional registrou um aumento de 5,2% na receita, com o impulso do volume de vendas do Uruguai (+52,4% ano a ano) e a entrada no Equador compensando a queda dos volumes no Chile e no Peru.

No trimestre, a Camil reportou crescimento de 6,8% nos volumes, com o forte crescimento de 43,7% no mercado internacional compensando a queda no mercado brasileiro.

Por outro lado, no Brasil, houve queda anual nos volumes de grãos, arroz, açúcar e pescados. Comparado com o quarto trimestre do ano passado, todas as categorias, com exceção de pescados, apresentou crescimento.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou R$ 244,6 milhões, uma expansão de 33% ano a ano. A margem Ebitda atingiu 10,2%, o que representa um aumento de 2,1 pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre de 2021.

Leia mais  Carteiras recomendadas para a semana (12/10 a 16/10)

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das eleições no Brasil: abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

Investidores ignoram prejuízo de R$ 135 milhões no 2T22 da Magazine Luiza? Ação dispara 18%

Leonardo Bruno

Veja resumo do Resultado 2T22 de mais de 50 empresas da bolsa

Leonardo Bruno

Lucro do Banco do Brasil dispara 54,8% e chega a R$ 7,8 bilhões no 2T22

Leonardo Bruno

Acabou a luz? Ebitda da Alupar cai R$ 256,9 milhões no resultado 2T22

Leonardo Bruno

Technos (TECN3) ‘dobra’ o lucro no resultado 2T22

Leonardo Bruno

Queda de 1,6% ofusca lucro de R$ 7,436 bilhões no resultado 2T22

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário