Guia do Investidor
Free Unsplash@blakewisz
Notícias

Economia desacelera e vendas dos microempreendedores e autônomos caem 16,4% em janeiro

  • ISM, estudo exclusivo da SumUp sobre o microempreendedorismo, registrou queda abrupta na atividade econômica no primeiro mês do ano, após sucessivas melhoras;
  • Resultado ruim se deve, especialmente, à e à queda no consumo após as festas de fim de ano.

Após três meses de sucessiva melhora, as vendas dos e dos profissionais apresentaram uma queda abrupta de 16,4% em janeiro de 2022, ante o mesmo mês do ano passado.

Em comparação a dezembro de 2021, a retração foi ainda maior, de 31,6%, apontou o Índice SumUp do (ISM).

Em janeiro de 2022, o ISM atingiu 69,73 pontos. Esse foi o patamar mais baixo atingido pelo indicador em sua série histórica, iniciada em janeiro de 2015.

O ISM foi desenvolvido pela SumUp especialmente para analisar o desempenho dos da base da pirâmide, que correspondem a mais de 24,5 milhões de pessoas, segundo o último levantamento do IBGE. O índice mostra um retrato fiel da realidade econômica do País, pois reflete as relações de consumo das classes mais pobres, que são a maioria da população brasileira. Infelizmente, os microempreendedores e profissionais informais ainda terão um cenário desafiador pela frente”, diz Carlos Grieco, diretor de meios de pagamento da SumUp.

Renan Pieri, professor da Fundação Getúlio Vargas e um dos responsáveis por formular o índice, aponta a inflação e o recuo no consumo após as festas de fim de ano, entre outros motivos, como catalisadores da queda de desempenho econômico dos microempreendedores.

A queda em janeiro de 2022, tanto em relação ao mesmo mês do ano passado quanto em comparação a dezembro de 2021, é bastante expressiva. O recuo do ISM em relação ao início de 2021 tem relação com o aumento dos custos de produção, causados pela inflação. A queda ante dezembro de 2021 tem um componente sazonal: nas festas de fim de ano, o consumo aumenta. Depois da virada, as pessoas têm mais impostos e dívidas para pagar, o que afeta o consumo e as vendas dos micronegócios“, diz Pieri.

Produzido pela SumUp, fintech de meios de pagamento para micro e pequenos empreendedores, o ISM é construído com base em dados de negócios de profissionais informais, além de MEIs e microempresas de todos os estados brasileiros e de mais de 30 ramos de atividades distintos.

Leia mais  MEIs poderão renegociar dívidas do Simples Nacional em até 180 meses

Como funciona o ISM?

A divulgação do Índice SumUp do Microempreendedor (ISM) é uma contribuição da SumUp para o País, com o intuito de ampliar o acesso às informações sobre a brasileira.

O ISM é calculado a partir de um método estatístico robusto, mas simples, que permite explicar o desempenho do setor microvarejista.

O ISM considera fatores como sazonalidade, diferenças demográficas do País e participação de cada estado no PIB, assim como o volume de vendas processados pelos produtos da SumUp.

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das eleições no : abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

4 motivos para o microempreendedor individual ter uma conta pj

Guia do Investidor

Micro, Pequenas e Médias Empresas: Comemorando o Empreendedorismo no Brasil

Autor Convidado

MEI Fácil, da Neon, disponibiliza Pix Cobrança como novo método de pagamento e recebimento instantâneo para MEIs

Guia do Investidor

Vendas dos microempreendedores e autônomos caem 9,14% em abril

Guia do Investidor

4 motivos para o MEI ter uma conta PJ

Guia do Investidor

MEIs poderão renegociar dívidas do Simples Nacional em até 180 meses

Victor Rodrigues

Deixe seu comentário