Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Vivo (VIVT3) vai distribuir R$ 150 milhões em dividendos

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Telefônica Brasil S.A., uma das principais empresas de telecomunicações do país, comunicou recentemente aos seus acionistas a aprovação da distribuição de Juros Sobre Capital Próprio (JSCP) no valor bruto de R$ 150 milhões. Essa decisão foi tomada pelo Conselho de Administração da empresa durante uma reunião realizada em 10 de outubro de 2023. Os JSCP serão retidos na fonte com uma alíquota de 15%, resultando em um montante líquido de R$ 127,5 milhões.

Benefício para os Acionistas

Os JSCP representam um benefício significativo para os acionistas da Telefônica Brasil, uma vez que se trata de uma remuneração adicional pelo capital investido na empresa. Esses juros são imputados ao dividendo obrigatório do exercício social que se encerra em 31 de dezembro de 2023. Vale ressaltar que a distribuição de JSCP é uma prática comum em empresas de capital aberto e é uma maneira de recompensar os investidores pelo seu apoio contínuo.

Detalhes da Distribuição

A distribuição dos JSCP será feita de forma individualizada a cada acionista, com base na posição acionária registrada pela empresa até o dia 23 de outubro de 2023. Após essa data, as ações serão consideradas “ex-juros”, o que significa que os investidores que comprarem ações após essa data não terão direito aos JSCP.

Leia mais  Ações da Azul dispararam 50% em 2023: chegou a hora de embarcar?

O pagamento dos JSCP está previsto para ocorrer até 30 de abril de 2024, com a data exata a ser definida pela Diretoria da Telefônica Brasil. Essa distribuição proporciona aos acionistas uma oportunidade de receber uma renda adicional e pode ser especialmente significativa para aqueles que dependem dos dividendos das ações como parte de sua estratégia de investimento.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

O que são dividendos?

Dividendos são uma parcela do lucro de uma empresa que é distribuída aos seus acionistas. Eles são uma forma de a empresa recompensar os acionistas pelo investimento feito, e são geralmente pagos em dinheiro, mas também podem ser pagos na forma de mais ações da empresa.

Leia mais  Nvidia supera Microsoft e Apple em valor de mercado nos EUA

A decisão de quanto do lucro será distribuído como dividendos é geralmente tomada pela diretoria da empresa e deve ser aprovada pelos acionistas em uma reunião anual. A outra parte do lucro é geralmente reinvestida na empresa para financiar o crescimento e a expansão.

O valor do dividendo que um acionista recebe depende do número de ações que ele possui. Por exemplo, se uma empresa paga um dividendo de R$1 por ação e você possui 100 ações, você receberá R$100 em dividendos.

Os dividendos são uma forma importante de retorno para os investidores, especialmente para aqueles que investem a longo prazo. Eles podem ser reinvestidos para comprar mais ações ou podem ser usados como uma fonte de renda.

Dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP) são duas formas que as empresas têm de distribuir parte de seus lucros aos acionistas, mas eles têm diferenças significativas principalmente no aspecto tributário.

Dividendos: São distribuídos a partir do lucro líquido da empresa, após a dedução de todos os impostos. Portanto, os dividendos são isentos de imposto de renda para os acionistas que os recebem, pois a empresa já pagou todos os impostos devidos.

Juros sobre Capital Próprio (JCP): É uma forma alternativa de distribuição de lucros que tem um benefício fiscal para a empresa. O JCP é tratado como uma despesa operacional para a empresa e, portanto, reduz o lucro tributável da empresa, resultando em menos imposto de renda devido pela empresa. No entanto, ao contrário dos dividendos, o JCP é tributável para os acionistas que o recebem. A alíquota é de 15% e o imposto é retido na fonte.

Leia mais  JBS sente saudades: BNDES voltará a investir diretamente em empresas

Conhece a Nova Agenda Dividendos do GDI? 

Por fim, se você é um investidor que gosta de estar ligado e antenado as empresas que mais pagam dividendos no mercado, precisa acessar a nova e repaginada Agenda de Dividendos do Guia do Investidor!

image 32
Agenda Dividendos do GDI

Lá é possível conferir as principais datas de pagamentos, as empresas que mais estão pagando dividendos acionistas e os tipos de dividendos que serão distribuídos nos próximos dias! Portanto, não deixe de clicar aqui para conferir e encher seu bolso!


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Incorporação de ações Dexxos é concluída com sucesso

Fernando Américo

Governo Lula propõe aumento dos tributos empresariais

Paola Rocha Schwartz

Employee experience: metodologia pode impactar a empresa

Guia do Investidor

Faturamento de PMEs cresce 10% em maio, segundo IODE-PMEs

Guia do Investidor

Complexidade tributária custa 6% do faturamento da empresas

Guia do Investidor

Vivo (VIVT3) aprovou migração de concessão de telefonia fixa

Paola Rocha Schwartz

Deixe seu comentário